Sobre Darwin e o darwinismo<br>Reflexão crítica de Álvaro Cunhal
As notas sobre a obra de Darwin, hoje republicadas no Avante!, são mais uma pequena ilustração de um facto incontestável: Álvaro Cunhal foi um notável intelectual. Além das qualidades exemplares como organizador e dirigente político, como teórico marxista-leninista e analista da situação concreta portuguesa, nas suas múltiplas vertentes (económica, social e política), exprimiu também as suas qualidades humanas através da produção artística, como são exemplos a sua arte plástica e escrita criativa. Apesar das suas raízes familiares burguesas e sua formação académica em Direito, enquanto militante do PCP (a partir de 1931, com 17 anos) aprofundou uma ligação estreita com os trabalhadores e o povo português, condição indispensável para conhecer as carências e aspirações mais profundas do nosso povo, o que veio a justificar inteiramente a sua auto-caracterização, em 1950, durante o seu julgamento perante o tribunal plenário, como «filho adoptivo da classe operária».

Lista da CDU ao Parlamento Europeu
<font color=0094E0>Gente de confiança com provas dadas</font>
«Dar voz à determinação dos que querem levar a luta até ao voto», tal é o propósito dos 30 candidatos que formam a lista da CDU às eleições para o Parlamento Europeu, apresentada na segunda-feira, 30, no Mercado da Ribeira em Lisboa.

<font color=0094E0>Candidatos da CDU</font>

Eleitos pela CDU apresentam balanço de cinco anos
<font color=0094E0>Intervenção exemplar ao serviço do povo e do país</font>
«É de cara bem levantada» que os deputados do PCP no Parlamento Europeu apresentaram, dia 18, no Porto, o balanço de cinco anos de mandato. Como frisou Ângelo Alves, membro da Comissão Política, esta «valiosa intervenção» é uma prova de que o PCP e a CDU são «a voz da luta dos trabalhadores e do povo português nas instituições europeias».