Palestiniano impedido de viajar para Portugal

Um jovem dirigente da União Democrática de Jovens Palestinianos (UDJP) foi impedido, por soldados israelitas, ao cruzar a fronteira com a Jordânia, de se deslocar a Portugal, a convite da JCP. Para além da partilha de experiências, o jovem representante da UDJP iria participar em várias iniciativas, nomeadamente no desfile do 25 de Abril, em Lisboa.
«Este facto merece da JCP a mais veemente denúncia e repúdio, sendo mais uma triste demonstração da realidade vivida pela juventude e povo palestinianos. A falta de liberdade, a ausência de possibilidade de circulação e a total subjugação aos ditames do estado sionista de Israel e dos seus fantoches que fazem do quotidiano dos palestinianos uma constante humilhação ficam aqui claros como água para quem o queira ver», denunciam os jovens comunistas.


Dia Internacional da Luta Camponesa

Na passada sexta-feira comemorou-se o Dia Internacional da Luta Camponesa, em homenagem aos camponeses do Movimento dos Sem Terra, mortos a 17 de Abril de 1998, pelas forças policiais repressivas e ao serviço dos grandes agrários da região do Eldorado dos Carajás, no Brasil.
A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) associou-se às iniciativas que decorreram em todo o mundo e que demonstram que, tal como em 1996, continuam vivas as razões e as lutas dos camponeses.
Em Portugal, acentua a CNA, a agricultura vive «uma das piores crises de que há memória, o que vai levar a um agravamento da tragédia da fome global e do ritmo de destruição do tecido agrícola que, só em Portugal, nos últimos 20 anos fez desaparecer duas explorações por hora».


Recordar as conquistas de Abril

«35 anos... 35 conquistas» é o título, escolhido pela Câmara da Moita, para a exposição que está patente, até 17 de Maio, nos principais espaços públicos de cada uma das freguesias do concelho. Através de imagens é sugerida uma «viagem» pelas várias conquistas de Abril no concelho, ao longo dos últimos 35 anos: o direito à educação, à saúde, à cultura, ao desporto, à habitação, a uma melhor qualidade de vida. Visitar esta exposição é recordar as conquistas que a Revolução dos Cravos permitiu alcançar.


«Até Amanhã, Camaradas»

Está em exibição, até 30 de Abril, na Oficina de Cultura de Almada, a exposição «Até Amanhã, Camaradas. Os bastidores de um filme», com fotografias da autoria de Aurélio Bestes Bravo e Margarida Quadrado. Na inauguração desta mostra, que aconteceu no dia 15 de Abril, foi exibido o trailer do filme, que contou com a presença de Tino Navarro (produtor) e Joaquim Leitão (realizador).


«Estenda os seus direitos»

Um estendal solidário com 2500 t-shirt's foi a iniciativa que encerrou, sábado, a segunda edição da Semana Social no Seixal, dinamizada pela Rede Social do concelho, onde todos os participantes «estenderam» uma mensagem alusiva aos direitos humanos.
A iniciativa «Estenda os seus direitos» fechou a Semana Social que foi subordinada ao tema «Rede Social e Direitos Humanos, Práticas com Rosto» e contou com a participação dos mais de 180 parceiros sociais (públicos e privados).


«Português sem Mestre II»

Comemorando os seus 90 anos de vida, acaba de ser lançado, com o apoio da Câmara de Estarreja, o novo livro de Joaquim Lagoeiro: «Português sem Mestre II». Esta obra dedicada à sua mulher, Maria Dulce, «sem cuja dedicação impossível seria este livro», ao longo de mais de 70 crónicas, fala de cultura, «incómoda para muita gente», e de uma «nova geração de iletrados». «Como não reagir perante este descalabro?», interroga-se o escritor.
Joaquim Lagoeiro, um dos grandes valores do romance português da segunda metade do século XX, já publicou mais de duas dezenas de obras, entre as quais «Viúvas de Vivos», «Santos Pecadores», «O Poço», «Mar Vivo» e «Desconstrução» e «Palavras Ditas».


Resumo da Semana