Mães e bebés felizes na vida de Graça Mexia

45 anos e 38 000 grávidas depois. Factual, directo, nem por isso menos sugestivo, assim se chama o livro de Graça Mexia que acaba de ser editado pela Página a Página.
Esta é uma obra onde a autora, diplomada em fisioterapia obstétrica (em Paris) e licenciada em psicologia clínica, partilha conhecimentos e a experiência acumulados em quatro décadas e meia de actividade clínica dedicada às grávidas e à maternidade, mais concretamente à divulgação do parto pelo método psicoprofiláctico, mais popularmente conhecido por «parto sem dor».
De afectos e paixão – muita paixão – são ainda feitos os textos deste livro, autêntico hino à vida, que nos premeia com uma capa ilustrada por uma belíssima gravura de Cipriano Dourado, numa edição com prefácio do Professor João Gomes-Pedro. Imagem gráfica da maternidade, no traço inconfundível do genial artista plástico, repleta de ternura e carinho, tal como o foram os muitos testemunhos, na primeira pessoa, de grávidas, mães, pais, profissionais de saúde, que se ouviram na tarde de domingo, no Palácio Galveias, em Lisboa, onde a biblioteca foi pequena para acolher quantos ali se deslocaram. Gente de várias gerações, convergindo na justa e emocionante homenagem à mulher, militante comunista, com uma vida entregue à causa da emancipação da mulher e à luta por uma sociedade mais justa, sem exploradores nem explorados, que é Graça Mexia.


Gestão danosa nos CTT

Três ex-administradores dos CTT, entre os quais o antigo presidente da instituição, Horta e Costa, são acusados pelo Ministério Público (MP) de «gestão danosa», que terá custado à empresa de capitais exclusivamente públicos cerca de 13,5 milhões de euros.
O processo, que tem mais 13 arguidos, visa actos de gestão praticados por Horta e Costa, Manuel Baptista e Leónidas da Rocha entre 2002 e 2005, abrangendo, entre outros, o polémico caso da alienação de um edifício de Coimbra à empresa Demagre, do grupo TramCroNe, por 15 milhões de euros, que foi revendido no mesmo dia ao Grupo Espírito Santo por 20 milhões. Um ano depois, o mesmo edifício foi avaliado em 28,4 milhões de euros, o dobro do recebido pelos CTT.
Horta e Costa é acusado de sete crimes (um de administração danosa e seis de participação económica em negócio), enquanto Manuel Baptista é acusado de cinco crimes de participação económica em negócio e um de administração danosa, e Leónidas da Rocha enfrenta a acusação de um crime de corrupção passiva para acto ilícito e outro de administração danosa. O Ministério Público reclama ainda para os três arguidos a inibição de funções públicas.


Doenças reumáticas afectam 6% dos trabalhadores

Seis em cada 100 trabalhadores portugueses sofrem de doenças reumáticas devido à sua profissão. A conclusão é do primeiro estudo epidemiológico sobre a prevalência de lesões músculo-esqueléticas relacionados com o trabalho (LMERT), divulgado a 10 de Outubro nas XVII Jornadas Internacionais do Instituto Português de Reumatologia.
A lesão mais comum é a lombalgia (2,27 por cento), seguida de outras raquialgias (dores na coluna vertebral), que são as queixas reumáticas mais frequentes e um dos principais motivos de incapacidade antes dos 45 anos. No total, as raquialgias são responsáveis por 74,9 por cento das LMERT relevantes.
Construção civil, indústria metalomecânica e «outra indústria» são os sectores onde se regista maior incidência destas doenças, que segundo o estudo tendem a aumentar com a idade.
O principal autor do estudo, Luís Cunha Miranda, afirmou em declarações à Agência Lusa que «as doenças reumáticas serão uma catástrofe daqui a 20 ou 30 anos», pelo que é preciso «proteger os trabalhadores para que possam produzir com qualidade e durante muitos anos».


«Olhar/Look at Niemeyer»

O livro «Olhar/Look at Niemeyer», lançado em Lisboa a 15 de Dezembro, pretende mostrar a «genialidade, a ousadia e o fugir das convenções característicos da obra de Niemeyer e o apelo à dimensão humana que a vida e obra deste arquitecto ainda constituem nos dias de hoje». As palavras são de Carlos Oliveira Santos, coordenador da obra, que escolheu para o lançamento o dia em que o consagrado arquitecto brasileiro faz 102 anos.
O livro reúne mais de 300 fotografias de 103 autores, tem edição bilingue (Português/Inglês), contém um texto e um desenho inéditos de Siza Vieira e imagens seleccionadas das 1100 tiradas por fotógrafos de 11 países que se candidataram ao concurso internacional promovido em 2007 pela Comissão para as Comemorações dos 100 anos de Oscar Niemyer – Portugal.
O lançamento da obra – dado à estampa pela Teorema – teve lugar na sala Jorge de Sena, no Centro Cultural de Belém, e contou com representantes da embaixada da Brasil em Portugal.


Operação Natal em Segurança 2009

«Juntos prevenimos mais» é o lema da Operação Natal em Segurança 2009, que teve início a 8 de Dezembro e se prolonga até 7 de Janeiro de 2010. A Polícia de Segurança Pública (PSP) vai reforçar o policiamento nos centros urbanos, com o objectivo de prevenir a sinistralidade rodoviária e os furtos em residências. Segundo a PSP, este ano já se registaram 40 atropelamentos mortais nos centros urbanos, o que representa um aumento de 30 por cento do número de vítimas face ao registado em 2008. Excesso de velocidade por parte dos automobilistas e peões a atravessar ruas fora das passadeiras são as principais causas dos sinistros. Quanto aos roubos no interior de residências, os dados da PSP revelam que entre 1 de Dezembro de 2008 e 8 de Janeiro de 2009 o número de casas assaltadas ascendeu a 1600, o que representa um aumento de 83 por cento em relação a igual período de 2007/2008. Embora no cômputo do ano (Janeiro a Setembro) o número de furtos deste tipo tenha baixado 21 por cento face a igual período de 2008, a PSP admite que a tendência se possa inverter na época natalícia, pelo que alerta os cidadãos para que tomem medidas de segurança.


Resumo da Semana