Faleceu o coronel Costa Martins
Defensor dos valores de Abril
José Inácio Costa Martins, 72 anos, coronel da Força Aérea, um dos «Capitães de Abril», morreu este fim-de-semana, na sequência da queda de uma aeronave na localidade do Ciborro, concelho de Montemor-o-Novo. Perante esta notícia, o PCP manifestou o seu «mais sentido pesar» e endereçou aos familiares «as suas sentidas condolências». «A sua coragem, dinamismo e empenhamento tiveram particular relevância na concretização de muitas das conquistas sociais alcançadas pelos trabalhadores e pelo povo português. A sua verticalidade, frontalidade e consequente acção em defesa de Abril e das suas conquistas, é uma marca indelével da sua personalidade», destaca uma nota do Gabinete de Imprensa do PCP. Em declarações à comunicação social, Rui Fernandes, da Comissão Política do PCP, valorizou o papel daquele que foi um «militar de Abril», para sempre ligado «às conquistas sociais do pós-revolução». «Foi um militar de Abril consequente que esteve sempre de corpo e alma na prossecução do objectivo, não só do acto revolucionário mas posteriormente do projecto e valores de Abril», afirmou o dirigente comunista, destacando o papel do ex-ministro do Trabalho na criação do Salário Mínimo Nacional e do 13.º mês de salário e de outras conquistas sociais que vieram a ser consagradas na Constituição da República. Por seu lado, a CGTP-IN lembrou Costa Martins como um «homem de grande coragem e sensatez», que «efectuou uma gestão equilibrada num período de grande conflitualidade política e social». «Tendo apoiado a gestão dos trabalhadores, procurou acautelar a continuidade da produção e do funcionamento das empresas abandonadas naquele período», refere, em nota de imprensa, a Intersindical.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: