Passados 120 anos das primeiras manifestações
Afirma-se na luta a força do 1.º de Maio

Milhares e milhares no Maio da CGTP-IN por todo o País
A luta de quem trabalha marca a hora de mudar

As comemorações do 1.º de Maio, promovidas pela CGTP-IN em 44 localidades de todos os distritos e regiões autónomas, sob o lema «É tempo de mudar, com a luta de quem trabalha», reuniram muitos milhares de pessoas. Assinalando que este Dia Internacional dos Trabalhadores ocorre «num crescendo de luta», a central apelou ao alargamento desta mobilização, numa grande manifestação nacional, no sábado, dia 29 de Maio, em Lisboa.



Sessão pública do PCP em Lisboa
Um marco na História pleno de actualidade

A assinalar os 120 anos das primeiras manifestações do 1.º de Maio, o PCP realizou em Lisboa, a 29 de Abril, uma sessão pública em que intervieram José Ernesto Cartaxo, Graciete Cruz, Ilda Figueiredo, Francisco Lopes e Jerónimo de Sousa.

Em todas as intervenções foi sublinhada a importância histórica do primeiro Dia Internacional dos Trabalhadores e todos os oradores realçaram aquilo que hoje persiste da nova fase de luta de classe operária, que então se abriu: as conquistas sociais arrancadas ao capital dominante, o travão ao agravamento da exploração, a construção de sociedades livres deste flagelo, a força para os combates dos nossos dias, a confiança no socialismo como futuro próximo da humanidade.



Jerónimo de Sousa
A afirmação de um projecto emancipador

José Ernesto Cartaxo
Uma luta que continua

Graciete Cruz
Um combate de verdade

Ilda Figueiredo
Fazer «Abril de novo»

Francisco Lopes
Unidade e organização – armas dos trabalhadores