Aconteu
Homenagear os presos políticos

Mais de 800 pessoas participaram, quinta-feira, no Cinema São Jorge, em Lisboa, num espectáculo para assinalar os 40 anos da Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos (CNSPP), e, assim como se fez no dia 25 de Maio de 1974, no Coliseu dos Recreios, onde se cantaram pela primeira vez em liberdade as «Canções Heróicas», para «homenagear todos aqueles que, na prisão ou no exílio, na luta contra os tribunais plenários, contra a censura e contra a propaganda, na luta contra todas as formas de pressão e opressão, resistiram ao regime derrubado pelas Forças Armadas em 25 de Abril de Abril de 1974».

«Se é certo que, no nosso País, os presos políticos sempre tiveram a solidariedade, moral e material, de quantos, em liberdade, se sentiam irmanados na mesma luta, não é menos verdade que só com a constituição da CNSPP foi possível sistematizar e organizar eficazmente essa solidariedade, nomeadamente através da designação de advogados de defesa, de apoio financeiro aos familiares e, até, da organização de colónias de férias para filhos de presos políticos, em 1972 e 1973, nas Caldas da Rainha e na praia do Baleal», afirmou, naquela iniciativa, Levy Baptista, da Comissão Promotora dos 40 anos da CNSPP.

Por seu lado, Anabela Carlos relatou alguns dos momentos que mais a marcaram, enquanto filha de presos políticos. «Chegava a Peniche, esperávamos, revistavam malas, sacos, bolsos e lá entrávamos. Lá estava ele, no vidro, os olhos a brilhar. Só uma vez me lembro de me deixarem dar-lhe um abraço e sentar-me ao colo dele. Depois, porque adoeceu, ficou na Prisão Hospital de Caxias, ai ele já brincava comigo, desenhava para mim», contou, emocionando toda a plateia.

O espectáculo, apresentado pela actriz e encenadora Fernanda Lapa, contou as interpretações de Paulo Vaz de Carvalho, Manuel Rocha e Miguel Henriques. Actuaram ainda o Coro Lopes-Graça, a Oficina do Canto, Carlos Alberto Moniz, Francisco Fanhais, Luísa Basto e Manuel Freire. Teve ainda lugar um apontamento de bailado e poemas ditos por Luís Lucas e Luísa Cruz.


ALDA reclama mais apoios

A Associação da Lavoura do Distrito de Aveiro (ALDA) realizou, no dia 30 de Maio, na Junta de Freguesia de Válega, o seu 9.º Encontro da Lavoura/Assembleia Eleitoral.

Nesta acção, uma das maiores já relizadas, onde estiveram mais de 160 pessoas, foi debatida a realidade e o futuro da agricultura e do mundo rural do distrito de Aveiro. Foi ainda aprovado, por unanimidade, um documento com dez medidas necessárias para fazer frente ao período difícil que atravessa a agricultura. Desta forma, exige-se a «isenção temporária de pagamento da taxa de segurança social», a «conclusão do projecto do Baixo Vouga Lagunar», a «intervenção do Governo na garantia de um preço justo por litro de leite à produção», a «defesa dos mercados tradicionais» e a implementação nas regiões serranas de «medidas de apoio directo ao mundo rural, como forma de promover a fixação das populações nas aldeias e estimular a produção agrícola numa perspectiva de valorização dos produtos tradicionais».

Os agricultores de Aveiro reclamam ainda o «aumento do "benefício fiscal" (desconto) para o gasóleo agrícola e reposição da ajuda à Electricidade Verde», que o Governo accione «cláusulas de salvaguarda para os alimentos produzidos em território nacional», a «reformulação do Programa de Desenvolvimento Rural e linhas de crédito», mais «apoio técnico e financeiro para a legalização das explorações pecuárias» e «linhas de crédito bonificado a longo prazo para a salvaguarda das adegas cooperativas e para a revitalização e rejuvenescimento dos vinhedos e dos activos no sector».


Austrália expulsa diplomata israelita

O parlamento australiano confirmou a expulsão de um membro do corpo diplomático de Israel. O indivíduo, cuja identidade não foi divulgada pelas autoridades, está envolvido na falsificação dos passaportes para os assassinos do comandante palestiniano Mahmud al-Mabhuh, militante do Hamas abatido no início deste ano no Dubai.

Na hora de justificar a decisão, um representante das autoridades australianas disse que o país toma tal decisão «com mais pena que nojo», declaração surpreendentemente submissa à qual os israelitas responderam com arrogância, lamentando a decisão mas considerando-a «não conforme com a natureza e importância das relações bilaterais».


Marco histórico para o Sporting

O Sporting ganhou, sábado, em Almada, a Taça Challenge de andebol, ao bater os polacos do MMTS Kwidzyn por 27-26. Desta forma, a formação leonina, que já tinha vencido na Polónia por 25-27, tornou-se a primeira equipa portuguesa a vencer uma competição europeia de andebol.



Resumo da Semana
Frases