Dez dias de acção no Comércio

Decorrem até dia 16 «dez dias de acção e de luta diversificada» no sector do comércio, escritórios e serviços integrada na preparação e continuação do dia nacional de protesto e luta, da CGTP-IN, marcado para hoje.

O Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços, informou que as acções se  iniciaram, dia 1, diante das lojas e empresas do Grupo Sonae, com a distribuição de uma folha sindical, onde consta a resolução aprovada no Encontro Nacional do CESP/CGTP-IN.

Como consta do documento, que apela à participação de todos os trabalhadores no protesto nacional marcado para hoje pela CGTP-IN, estas acções pretendem denunciar práticas violadoras de direitos dos trabalhadores e exigir solução de problemas, melhores salários e subsídios, a negociação dos contratos colectivos e combater as medidas do PEC.

Além da distribuição do folheto informativo dia 2 de Julho, junto às lojas e empresas do Grupo Jerónimo Martins; dia 3, no Grupo Auchan; dia 5, nos supermercados Dia (MiniPreço); dia 6, nas Misericórdias, IPSS e mutualidades; dia 7, no sector retalhista, desta acção também constam reuniões e outras acções de rua à porta de instalações de superfícies comerciais.

Para dia 12, estão previstas acções nacionais dirigidas aos trabalhadores do ensino particular e cooperativo e aos editores e livreiros. No dia 14, decorrerá outra acção nacional dirigida aos trabalhadores do Grupo Intermarché e Ecomarché, e no dia 16 acção semelhante terá lugar junto a instalações do Lidl.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: