A acção do PCP é pautada pela defesa dos trabalhadores
Intervenção ímpar

No final do primeiro ano de mandato, os deputados do PCP no Parlamento Europeu destacam-se por uma intensíssima actividade institucional, que resulta da sua permanente e profunda ligação aos problemas dos trabalhadores e do País.

Image 5514

É a «intensa intervenção levada a cabo em todo o país» que «constitui um elemento identificador e distintivo do nosso trabalho», declararam os dois deputados em conferência de imprensa, realizada, dia 27, na sede nacional do PCP.

Assim, no balanço da sua actividade, destacaram a iniciativa «Jornadas de Trabalho no País», que iniciaram em Fevereiro, em articulação com as organizações regionais do PCP, e que terminará em Novembro depois de visitados todos os distritos e as regiões autónomas dos Açores e da Madeira.

«Através do diálogo com os trabalhadores e com as suas organizações representativas, com agricultores, pescadores, pequenos e médios empresários, estudantes, dirigentes associativos, autarcas, com as populações – em reuniões, simples conversas, encontros ou sessões públicas de âmbito e alcance diversificados – conhecemos os seus problemas e os seus anseios, fundamentámos a denúncia, projectámos as suas lutas, elaborámos propostas, apresentámos perguntas».

Embora a avaliação quantitativa nada diga sobre a natureza da intervenção ímpar dos deputados do PCP, também nestes termos foram dos mais activos não só em relação aos outros deputados portugueses, mas também no conjunto dos 736 representantes dos 27 países.

Ao todo, nos últimos 12 meses, os dois deputados entregaram para cima de meio milhar de documentos (intervenções e declarações de voto, perguntas, propostas de alteração, propostas de resolução, pareceres, relatórios e declarações escritas).

De destacar ainda a elaboração de quatro relatórios, um deles já aprovado em plenário. Trata-se do relatório de Ilda Figueiredo sobre a avaliação dos resultados do Roteiro para a Igualdade, transformado na Resolução n.º 232/2010 do Parlamento Europeu, de 17 de Junho. A mesma deputada também já viu aprovado em comissão o relatório sobre o papel do rendimento mínimo no combate à pobreza.

Por seu turno, João Ferreira foi responsável por dois relatórios, igualmente já aprovados em comissão. O primeiro sobre prevenção de catástrofes naturais, e o segundo relativo ao regulamento da utilização na aquicultura de espécies exóticas e de espécies ausentes localmente.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: