Aconteu
Imenso adeus a José Torres

José Torres, jogador de eleição que honrou as camisolas do Benfica e da selecção das Quinas, faleceu no passado dia três, em Lisboa, aos 71 anos, após prolongada luta contra a doença de Alzheimer.

Foram muitas as pessoas que estiveram na hora da despedida, no cemitério da Amadora, lembrando as suas excepcionais qualidade humanas e a mestria do ponta de lança que conquistou vários títulos, entre eles nove campeonatos, participando ainda em três finais europeias equipado de vermelho e águia ao peito.

«O Bom Gigante», como era conhecido, que começou a sua carreira em Torres Novas, em 1957, transitou dois anos depois para a Luz, onde esteve 12 épocas, passando ainda pelo Vitória de Setúbal (1971-1975), antes de terminar a carreira no Estoril-Praia (1975-1980).

Pelo meio, esta glória do futebol português serviu a Selecção Nacional, tendo integrado a equipa que conquistou o terceiro lugar no Mundial de1966, em Inglaterra.


Não às portagens

A Comissão de Utentes Contra as Portagens nas autoestradas A25 (Aveiro-Vilar Formoso), A23 (Guarda-Torres Novas) e A24 (Viseu-Chaves) garante que não vai baixar os braços perante a resolução tomada pelo Governo no dia 9 que fixa a cobrança de portagens nas autoestradas SCUT.

«O Governo escolheu o confronto com as gentes dos distritos de Castelo Branco, Guarda e Viseu. Escolheu a via do confronto, e vai tê-lo. Vai ter a luta na rua», asseverou em declarações à Lusa o porta-voz daquela comissão, Francisco Almeida, que adiantou estarem em preparação «outras formas de luta», além do abaixo-assinado já em curso.

«A luta das populações vai ser determinante para obrigar o Governo a mudar de atitude», afirmou aquele responsável, sublinhando a inexistência de alternativas às autoestradas e lembrando que na área abrangida pela A25 há concelhos cujo poder de compra é «menos de metade do poder de compra nacional».

Por isso, face à decisão do Governo, «a luta vem aí», podendo «passar por buzinões, marchas lentas e cortes de estradas», garantiu.


Exposição de Antonio Guerrero em Lisboa

«Toda a Pátria está na Mulher», assim se chama a exposição do cubano Antonio Guerrero, um dos cinco cubanos presos injustamente nos EUA já lá vão doze anos, feitos precisamente no passado domingo, 12.

Inaugurada segunda-feira em acto que contou com a presença de Eduardo González Lerner, embaixador de Cuba no nosso País, esta mostra composta na sua totalidade por retratos de patriotas cubanas estará patente ao público até ao dia 27 de Setembro no Museu República e Resistência, Rua Alberto Sousa, 10 A, Lisboa.

No quadro desta iniciativa está igualmente agendada para o dia 20, segunda-feira, às 18h30, no mesmo local, a exibição do filme «Quebrando o Silêncio», de Carlos Alberto Garcia, seguida de debate moderado por Oscar Cruz, director de produção cinematográfica.

No dia 27, também às 18h30, haverá uma sessão de encerramento em que intervirá José Pereira, membro do Comité Português para Libertação dos Cinco (CPLC), estando igualmente prevista a apresentação do documentário «O Maior Amor», de Omar Olazábal.


Morreu Claude Chabrol

Faleceu no passado dia 12, aos 80 anos, em Paris, o cineasta Claude Chabrol, um dos percursores do movimento de rejuvenescimento do cinema francês «Nouvelle Vague», que integrou outros realizadores como François Truffaut, Jean-Luc Godard ou Eric Rohmer

Crítico mordaz da burguesia, irónico, inconformista, deixou esses traços muito presentes na vasta obra que nos deixou onde se incluem nomes como «Les Cousins», «Violette Nozière» ou «Le Beau Serge».


Niemeyer não pára

O arquitecto brasileiro Oscar Niemeyer, com 102 anos de idade, foi homenageado pelo governo espanhol com a Medalha das Artes e das Letras.

Foi a própria ministra da Cultura do país vizinho, Ángeles González-Sinde, quem no dia 10 se deslocou ao Rio de Janeiro para entregar pessoalmente a condecoração ao mundialmente consagrado arquitecto que desenhou alguns dos principais edifícios públicos de Brasília.

«Eu trabalho muito, felizmente eu sou muito solicitado. Nesse mundo tão cheio de problemas, com meu trabalho eu posso ajudar. A vida é muito mais importante que a arquitectura», afirmou na ocasião o arquitecto, comunista, que tem actualmente como seu maior projecto na Europa o Centro Cultural Internacional Oscar Niemeyer, na cidade de Avilés, perto de Oviedo, Espanha, a inaugurar em 2011.



Resumo da Semana
Frases