Aconteu
Justino Morais, grande arquitecto e artista

Image 6639

Faleceu, no dia 23 de Janeiro, Justino Morais, arquitecto de grande valor e prestígio, que esteve ligado à dinamização da Associação Portuguesa de Arquitectos, que mais tarde se veio a transformar na Ordem de Arquitectos. Dotado de grande capacidade de trabalho e determinação, aliada à sua humildade, foi um mestre para algumas gerações de jovens arquitectos a quem transmitiu formas práticas de simplificação do trabalho e de projecção espacial de projectos, através de simples mas belas maquetas que os materializava.

Ao longo da sua vida, Justino Morais, um amigo do Partido, participou e colaborou activamente com o Gabinete de Projecto da Festa do Avante! com vários projectos que contribuíram para a melhoria do terreno da Quinta da Atalaia. No entanto, a sua obra foi mais notada nos projectos que desenvolveu no Pavilhão Central, de grande imponência e beleza arquitectónica. «Recordamos o grande arquitecto e artista, o homem que foi e a sua humanidade. A sua obra ficará para sempre ligada aos mais belos espaços construídos na Festa do Portugal de Abril», salienta o Executivo da Festa do Avante!.


Subscrição contra discriminação

Image 6641

A Direcção Nacional do Movimento Democrático de Mulheres (MDM) aprovou, sábado, o lançamento de um abaixo-assinado dirigido ao primeiro-ministro e à Assembleia da República para contestar o aumento do custo de vida em Portugal.

Com o lema «Dar Dignidade à Vida das Mulheres», esta subscrição, a nível nacional, explica que o aumento dos preços «é o resultado da entrada em vigor do Orçamento do Estado para 2011», nomeadamente «do aumento do IVA de 21 para 23 por cento, imposto que recai sobre todas as transacções e que o Governo escolheu como instrumento para combater o défice, em detrimento de outros impostos dirigidos às grandes fortunas e aos lucros especulativos».


La Féria deixa dívidas no Rivoli

A empresa Todos ao Palco, do encenador La Féria, abandonou o Rivoli Teatro Municipal, deixando um conjunto significativo de dívidas, designadamente remunerações em atraso aos actores e demais pessoal técnico que participou nas diversas produções. No que diz respeito à produção Anie, subsistem remunerações em atraso de quase 50 mil euros, devidos a 19 participantes e a 24 crianças que entraram no espectáculo.

«Esta constatação demonstra as razões pelas quais Rui Rio e a coligação PSD/CDS fogem como o "diabo da cruz" de prestar os esclarecimentos solicitados pela CDU sobre as verbas pagas pela empresa Todos ao Palco. Porque, tendo o espectáculo pouca "afluência", as verbas terão sido diminutas, o que significa que o subsídio encapotado pago com dinheiros públicos pela Câmara do Porto a uma empresa privada, escolhida sem concurso, terá sido ainda maior do que se previa (700 mil euros/ano)», denunciaram, no passado dia 13, em nota de imprensa, os eleitos do PCP.


«Fim de Festa»

Nos dias 14 e 15 de Janeiro o Teatro Municipal de Almada recebeu um espectáculo de nível internacional dirigido por um dos maiores criadores mundiais, o encenador polaco Krystian Lupa, Prémio Europeu de Teatro em 2009. A peça, o célebre texto de Samuel Beckett «Fim de Festa», foi interpretado pelo mais respeitado actor de Espanha, José Luis Gómez, fundador e director do Teatro de La Abadia, de Madrid – a principal companhia de teatro independente espanhola.


Pioneiros no Seixal

Image 6640

Os «Pioneiros de Portugal» já têm uma nova sede nacional, situada no Seixal. Um espaço que permitirá aos «Pioneiros» dinamizar as suas actividades com mais entusiasmo e alegria, e que vão desde aos campos de férias da Primavera e do Verão até às comemorações do Dia do Pioneiro, da Liberdade e, entre outras, iniciativas contra o trabalho infantil.

Neste ano voltará a ser editado o jornal «O Girassol», lançado trimestralmente, que poderá ser adquirido junto do núcleo mais próximo (Ajuda, Almada, Coimbra, Lisboa, Porto e Seixal), ou através de uma assinatura anual que corresponderá a quatro números.


Crise alastra em Espanha

No final de 2010, mais de 1,3 milhões de lares em Espanha tinham todos os seus membros desempregados. Só no último trimestre, segundo o Instituto Nacional de Estatística, juntaram-se à lista mais 35 mil lares, um crescimento de 2,7 por cento face ao mesmo período de 2009. Por outro lado, o número de lares com todos os seus membros ocupados caiu dois por cento em 2010, face ao ano anterior, para um total de 9 220 700.

Estes dados confirmam ainda que no último ano o desemprego, que já atinge 4 698 600 pessoas, aumentou mais entre as mulheres do que entre os homens, respectivamente mais 11,2 por cento e mais 6,4 por cento, sendo a taxa de desemprego entre os homens de 19,95 por cento e entre as mulheres de 20,79 por cento.



Resumo da Semana
Frases