«Sabe o que falta neste país? É coragem!»

(Fernando Pinto Monteiro, PGR, Diário de Notícias, 20.02.11)

 

«Vários peritos fazem hoje um retrato negro dos últimos 12 meses [na Madeira]: não houve coragem para tirar as pessoas das zonas de risco; são pouco visíveis os sinais de planeamento para um futuro mais seguro; não foi criado um gabinete técnico para gerir a reconstrução e os milhões que chegaram à ilha de uma forma global.»

(Editorial, Público, 20-02.11)

 

«Quando alguém com dinheiro estala os dedos, os media vão sempre a correr.»

(José Manuel Pureza, Sol, 18.02.11)

 

«[O Governo] escamoteou que os estudos encomendados pela Estradas de Portugal recomendam claramente que não sejam introduzidas portagens na A25, A24 e A23. E numa investigação do Instituto de Estudos para o Desenvolvimento demonstra-se, de forma nunca desmentida, que “os investimentos em SCUT geram efeitos no produto largamente superiores ao custo envolvido”.»

(António Vilarigues, Público, 18.02.11)

 

«Isto quando não são as próprias Finanças a abrir a bancos e grandes empresas as portas por onde saem os milhões que depois o “Estado social” vai buscar aos salários dos funcionários públicos e às prestações sociais.»

(Manuel António Pina, Jornal de Notícias, 18.02.11)

 

«Como na Zona Franca da Madeira, “morada fiscal” de conveniência de 2981 empresas (2435 das quais sem qualquer trabalhador) que tiveram, em 2009, 3700 milhões de lucros, pagando em impostos apenas 6 dos 750 milhões que pagariam em qualquer outra parte do território nacional.»

(Idem, ibidem)

 

«Por imposição de Bruxelas, o Governo acabou agora com os escandalosos “benefícios fiscais” dessas empresas. Mas só para as criadas até 2007, mantendo tudo na mesma, com os cumprimentos do dr. Teixeira dos Santos, para as mais recentes. E, assim, aquelas só terão que dissolver-se e criar uma nova com o mesmo patriótico fim (a evasão fiscal).»

(Idem, ibidem)