«Desgraçada situação» em Aveiro

A Direcção Regional de Aveiro (DORAV) do PCP acusa o Governo PS, o PSD e o CDS de serem responsáveis pela «desgraçada situação» que vive o distrito, que, na última década, viu serem liquidadas 90 por cento das suas explorações leiteiras.

Em nota de imprensa, os comunistas condenam ainda as «deslocalizações e negociatas das multinacionais», como a Rohde e a Move-On, o encerramento de empresas estratégicas, como a Oliva, e a falência e dificuldades de centenas de pequenas e médias empresas, como acontece com a Beliape, a MDM ou a Jamarcol, que em conjunto representam mais de 200 novos desempregados.

A DORAV recorda ainda que PS, PSD e CDS são responsáveis pelo desemprego no distrito. «Em Janeiro registaram-se 3500 novos inscritos, que concorrem para que sejam mais de 50 mil os desempregados em sentido lato – que nem a manipulação de ficheiros consegue esconder –, e a que se juntam mais de 100 mil trabalhadores com vínculo precário, ao todo, quase 40 por cento da população activa do distrito», denunciam os comunistas, salientando que «este é um momento em que se impõe a ruptura e a mudança, patriótica e de esquerda».

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: