Aconteu
Desigualdade

Apesar de trabalharem, em média, menos duas horas por semana do que os homens, as mulheres portuguesas fazem mais 16 horas de trabalho não remunerado relacionado com a família. Os homens também trabalham, em média, quase três horas a mais do que o horário regular, mas recebem, por isso, remuneração.

A conclusão é de um estudo elaborado pela CGTP-IN, com base em estatísticas oficiais (ficando, desta forma, de fora os prolongamentos ilegais e a desregulação de horários, o trabalho suplementar não pago, o aumento dos ritmos, etc.), e que servirá de base de discussão para um seminário sobre combate às desigualdades.

O horário das mulheres varia consoante a actividade: 41 horas no sector primário, 40 no secundário e 39 nos serviços. Neste último trabalham cerca de ¾ das mulheres.


Dia mundial do Teatro

Assinalou-se, no passado domingo, o Dia Mundial do Teatro. Para além das comemorações da efeméride promovidas pelas companhias mais conhecidas, inúmeros grupos, profissionais, amadores e ligados ao vital movimento associativo e popular, celebraram, por todo o País, a mais antiga das artes de palco.

Algumas das principais salas portuguesas franquearam as portas e realizaram espectáculos gratuitos, caso da Casa da Música ou do Teatro Carlos Alberto, no Porto. O Teatro Nacional de São João associou-se a várias companhias e participou na tarde mundial do teatro realizada no Teatro São Luiz, em Lisboa.

Ainda na capital, actuações especiais foram preparadas nos teatros do Bairro Alto, Nacional D. Maria II, no Cinearte, pela companhia A Barraca, e no Instituto Francês de Portugal, pelos Artistas Unidos.

A Norte, em Bragança e Vila Real arrancou nesse mesmo dia o Vinte e Sete – Festival Internacional de Teatro, e em Braga a festa fez-se no Theatro Circo.

Em Évora e Faro houve visitas guiadas ao Teatro Garcia de Resende e estreia no Teatro das Figuras, e em Almada e Palmela as companhias Municipal e O Bando levaram à cena Almeida Garrett e a conclusão de cinco meses de sessões de formação, respectivamente.


Abuso de poder

A presidente da Junta de Freguesia do Monte Abraão, Fátima Campos, foi condenada por abuso de poder pelo Tribunal de Sintra, decisão que é ainda passível de recurso.

Em causa estava uma queixa apresentada pela CDU relativa à formação de listas para as Autárquicas de 2005.

O Tribunal considerou que Fátima Campos, na qualidade de presidente da comissão recenseadora, agiu com o propósito de dificultar a formação da lista da Coligação ao recusar a emissão das certidões de capacidade eleitoral a membros da CDU, e mesmo depois de ter sido chamada à atenção pela Comissão Nacional de Eleições manteve a conduta violando os deveres básicos da responsabilidade que lhe estava atribuída.

«A arguida agiu com o propósito de dificultar a apresentação e formação das listas de candidatos por parte do assistente [CDU] ao processo eleitoral então em curso, em claro prejuízo deste. A arguida agiu de forma livre e consciente, bem sabendo que a sua conduta lhe era vedada por ser proibida e punida por lei», refere a sentença citada pela Lusa.

Fátima Campos deverá pagar uma multa de 750 euros.


Sobre-exploração

Dois aviões foram obrigados a aterrar pelos próprios meios no aeroporto de Washington, depois de um controlador aéreo ter adormecido durante o período de serviço.

O trabalhador tem mais de 20 anos de experiência, mas estava a laboral pelo seu quarto turno nocturno consecutivo, esclareceu, posteriormente, o Conselho de Segurança de Transporte dos Estados Unidos, entidade que diz estar agora a apurar a fadiga provocada pela sobre-exploração dos profissionais.


Condenado pela história

A maioria dos russos avalia negativamente o percurso do ex-dirigente soviético  Gorbatchov. De acordo com uma sondagem realizada no início do mês na Rússia, 73 por cento dos inquiridos têm dificuldade em encontrar pontos positivos na liderança de Mikhail Gorbatchov.

Detalhando, 31 por cento dos russos considera-o responsável pela dissolução da URSS, 5 por cento pelo declínio do país, e 3 e 2 por cento, respectivamente, pelas desordens e pela venda do território ao Ocidente.

No mesmo estudo, 47 por cento dos questionados dizem ter para com Gorbatchov um sentimento de indiferença.

A pesquisa foi efectuada a propósito do 80.º aniversário de Gorbatchov, no âmbito do qual as autoridades decidiram, numa cerimónia despida de populares, rebaptizar a Avenida Lénine, em Ekaterimburgo, com o nome de Gorbatchov.

Mais concorrido deverá ter sido o banquete agendado para ontem no Royal Albert Hall, em Londres, cerimónia para a qual estava convidada a monarca inglesa e cujo preço variava entre os 50 e os 100 mil euros.


Souto Moura vence Pritzke

O arquitecto Eduardo Souto Moura venceu a edição de 2011 do Prémio Pritzke. Jerónimo de Sousa, Secretário-geral do PCP, endereçou, anteontem, uma saudação ao arquitecto português, sublinhando a «dimensão da sua obra arquitectónica» e o contributo que «tem dado para a valorização da nossa cultura e do nosso País».



Resumo da Semana
Frases