Aconteu
Ataque ao poder local

Alfredo Monteiro, António Tereno, João Ribeiro, José Figueira, José Pós de Mina e Vítor Proença, eleitos da CDU no Conselho Geral da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) e, respectivamente, presidentes das câmaras do Seixal, Barrancos, Crato, Vendas Novas, Moura e Santiago do Cacém manifestaram-se, sexta-feira, contra a proposta de Orçamento do Estado apresentada pelo Governo, uma vez que a mesma «constitui o mais sério ataque dirigido contra as autarquias» e «ameaça a sustentabilidade e viabilidade do poder local».

Em causa está a «redução demolidora de recursos financeiros pela conjugação de novos cortes nas transferências» e a «violação da autonomia municipal». «As alterações que o Governo terá admitido - em si mesmo absolutamente insuficientes - não anulam nem as razões de inquietação sobre o futuro do poder local, nem de justa crítica e oposição face aos propósitos contidos naquela proposta de lei», sublinham os eleitos do PCP, que, na ANMP, apresentaram uma proposta, entretanto rejeitada pela maioria de direita, para a realização de um Encontro Nacional de Autarcas.


Jorge Palma com novo álbum

Image 9094

«Com todo o respeito» é o título do novo trabalho de Jorge Palma, que conta com 12 temas originais, num total de 15 faixas, inspirados nos problemas da actualidade, que surgem com particular acuidade na canção que dá nome ao álbum.

Quatro anos depois de «Voo Nocturno», o músico voltou a juntar os «Demitidos», a banda que o acompanha, para gravar o novo disco, onde pontificam letras de Carlos Tê e de José Luís Peixoto. Neste trabalho participam ainda a cantora Cristina Branco, o guitarrista Flak, que assina a produção do álbum, além dos contrabaixistas Carlos Barreto e Carlos Bica.


<i>Décadas de Abril</i>

Image 9095

O livro do jornalista do Avante! Henrique Custódio, intitulado Décadas de Abril, foi apresentado na passada quinta-feira, no Centro de Trabalho Vitória, em Lisboa.

Elaborado a partir de uma selecção de crónicas escritas no Órgão Central do PCP entre o início dos anos 80 e a actualidade, Décadas de Abril constitui, assim, um valioso instrumento para conhecer a história política, económica e social do Portugal da Revolução de Abril e da contra-revolução que perdura até aos nossos dias, como referiu Leandro Martins, jornalista e escritor, ex-chefe de redacção do Avante!, que assina o prefácio do livro.

Na sessão, alguns dos presentes agradeceram a oportunidade para, finalmente, conhecer o camarada que os acompanha há tantos anos com crónicas de grande qualidade literária e acerto político e ideológico.


Retrospectiva de Gageiro volta à China

Image 9098

Mais de 200 fotografias de Eduardo Gageiro encontram-se expostas até ao final deste mês na Universidade de Estudos Estrangeiros de Dalian, no Nordeste da China. A retrospectiva já esteve patente naquele país em 2007, suscitando grande interesse por parte dos visitantes, justificando a organização de uma nova mostra.


Saramago lembrado no São Luiz

Image 9096

O aniversário de José Saramago assinalou-se, ontem, com uma sessão realizada no Jardim de Inverno do Teatro São Luiz, em Lisboa. Na ocasião, foi ainda lançado um inédito do já desaparecido Nobel da Literatura, intitulado «Clarabóia», escrito durante a sua juventude.

Na iniciativa, promovida pela Editorial Caminho, Fundação José Saramago, Produções Fictícias e Teatro São Luiz, participou Pílar del Río, viúva de Saramago, vários escritores e amigos do intelectual comunista.

Camané, Noiserv, Pedro Gonçalves e Filipe Raposo actuaram na sessão a propósito dos 89.º aniversário do nascimento de José Saramago.


Eça destacado

Image 9097

Eça de Queiroz esteve em destaque num Congresso Internacional realizado durante o fim-de-semana em Coimbra. A reunião deocorreu sob o lema «O século do Romance. Realismo e Naturalismo na Ficção Oitocentista».

Para além de uma abordagem ao romance europeu de cariz realista (Zola, Tolstoi, entre outros), dedicou boa parte dos seus trabalhos à obra queirosiana.


Manifestação em Frankfurt

Contra o encerramento do vice-consulado, cerca de meio milhar de portugueses manifestaram-se em Frankfurt no dia 5 de Novembro. «Ministro Portas não feches as portas», «O povo unido jamais será vencido» e «Consulado sim, submarinos não» destacaram-se entre as palavras de ordem mais gritadas durante o desfile - um percurso de três quilómetros, desde a Praça da Ópera até às instalações consulares, na Zeppelinallee. Dinamizado pelo conselho consultivo junto do vice-consulado e contando, entre outros, com o apoio da Federação das Associações Portuguesas na Alemanha, o protesto vai prosseguir, designadamente com um abaixo-assinado que já conta com mais de três mil subscritores.

Contra o encerramento da embaixada em Andorra, está marcada uma concentração para o próximo sábado, promovida por uma plataforma que, segundo a agência Lusa, já reuniu mais de 1500 nomes num abaixo-assinado.



Resumo da Semana
Frases