Breves
Reino Unido vende banco<br>ao desbarato

A Virgin Money, subsidiária financeira do grupo Virgin, vai adquirir por 747 milhões de libras (875 milhões de euros) o Northern Rock, banco nacionalizado pelo Estado britânico em Fevereiro de 2008, quando se encontrava na falência.

A instituição, que se afundou na sequência da crise do subprime nos EUA, foi salva à força de injecções massivas de capital por parte do Banco de Inglaterra, estimadas em 25 mil milhões de libras (perto de 30 mil milhões de euros).

Já na altura, o grupo Virgin, do magnata Richard Branson, estava interessado em ficar com o banco, mas não aceitou as condições de saneamento financeiro propostas pelo governo, as quais passavam pela emissão de títulos de dívida garantidos pelo Estado.

Depois de nacionalizado, o banco foi então dividido em duas instituições, uma para as operações de retalho, cuja venda agora se concretiza, e outra para gerir os activos tóxicos que continuará sob a responsabilidade do Estado.

Apesar do ruinoso negócio para os cofres públicos, o ministro das Finanças, George Osborne, congratulou-se com este «primeiro passo no sentido de o contribuinte deixar de ser dono de bancos».


PSA elimina 6 mil postos<br>de trabalho

O grupo automóvel francês Peugeot-Citroen anunciou, dia 15, a supressão de seis mil postos de trabalho na Europa, dos quais cinco mil em França. O plano, que visa realizar uma poupança de 800 milhões de euros em 2012, atinge em particular o sector de investigação e desenvolvimento que deverá perder 2100 empregos.

O grupo emprega directamente 80 mil pessoas em França, às quais se somam cerca de 12 700 trabalhadores do fabricante de componentes Faurecia, 4500 da empresa de logística Gefco e 800 da PSA Finance. Em todo o mundo, o grupo, em amplo desenvolvimento na China e no Brasil, emprega mais de 200 mil pessoas nas diferentes actividades.