Aconteu
Fado é património da Humanidade

Image 9186

O VI Comité Inter-Governamental da UNESCO proclamou, no domingo, 27, em Nusa Dua, na ilha indonésia de Bali, o Fado como Património Cultural Imaterial da Humanidade.

Em nota de imprensa, o PCP saudou a decisão que reconhece «o valor histórico e social desta canção tão intrinsecamente ligada a Portugal e ao seu povo, muito em especial, à cidade e ao povo de Lisboa».

«Tal decisão, que muito valoriza a língua e a cultura portuguesas», sublinha a nota, «é tanto mais significativa quanto ela se verifica num momento em que o Governo PSD/CDS-PP leva por diante uma brutal operação de desmantelamento do serviço público de cultura.»

Felicitando cantores, músicos, compositores, poetas, que «fizerem e fazem do Fado uma realidade viva» e os «investigadores e estudiosos», cujo trabalho «largamente contribuiu para a consistência desta candidatura», o PCP salienta que o Fado é «uma prova do empenho dos intelectuais e artistas portugueses (…) na defesa, divulgação e desenvolvimento da cultura portuguesa» e «uma estimulante expressão da determinada capacidade criadora do povo na construção e defesa da identidade e independência nacional do nosso País.»


Mais de metade não recebe<br>subsídio de desemprego

Image 9188

Em Outubro deste ano, apenas cerca de 290 mil pessoas recebiam prestações de desemprego, isto é, 42,4 por cento dos 689 600 desempregados contabilizados pelo Instituto Nacional de Estatística.

Apesar do aumento do desemprego, o número de beneficiários do subsídio de desemprego, em relação a Outubro de 2010, é inferior em 23 259, o que se deve à entrada em vigor, em Julho do ano passado, das novas regras de permanência no subsídio de desemprego, que ditou o fim desta prestação para muitos portugueses.

Entre as alterações, os beneficiários do subsídio de desemprego deixaram de poder recusar propostas de trabalho que garantam uma retribuição ilíquida igual ao montante do subsídio, cujo valor médio em Outubro foi de 540,7 euros. Os valores das restantes prestações são os seguintes: subsídio social de desemprego inicial (345,61 euros), subsídio social de desemprego subsequente (365,31 euros) e prolongamento do subsídio social de desemprego (317,42 euros).


Enfermeiros emigram<br>em busca de trabalho

Image 9187

O elevado nível de desemprego e a generalização da precariedade está a obrigar um número crescente de enfermeiros a procurar trabalho além fronteiras.

Segundo um estudo divulgado, dia 23, pela Ordem dos Enfermeiros, um em cada cinco profissionais está desempregado (perto de 20%), e a precariedade já atinge 45 por cento da classe.

Os autores do estudo calculam que estarão sem emprego ou em condições precárias 7438 enfermeiros e assinalam um aumento de 7,7 por cento do número de jovens enfermeiros que optam por emigrar.

Dos enfermeiros formados em 2008, 2009 e 2010, um total de 873 saiu do País. A Espanha, Inglaterra, Suíça, França e Canadá foram os principais destinos de eleição.


Há fome na UALg

A Associação Académica da Universidade do Algarve (UALg) colocou à disposição dos estudantes 100 cabazes com produtos de primeira necessidade. Esta iniciativa deve-se ao facto de a associação conhecer casos de estudantes que passam fome porque perderam o direito à bolsa.

Lançado do 24, o «Projecto Amanha-te» consiste na atribuição de «cabazes» que incluem géneros alimentícios, roupa usada, vales para fotocópias nos serviços académicos e vales para a prática de modalidades desportivas.

Segundo afirmou à Lusa o presidente da Associação, Guilherme Portada, trata-se de «uma resposta às graves carências por que passam alguns estudantes, mas não uma substituição do esforço que pertence ao Estado de dar a todos o direito ao ensino com dignidade».


Exposição homenageia<br>Rómulo de Carvalho

Rómulo de Carvalho e o seu livro A Física no Dia-a-Dia são o mote da nova exposição inaugurada na passada semana no Pavilhão do Conhecimento. O objectivo é permitir ao visitante descobrir de uma maneira simples a ciência e a física que está omnipresente no nosso quotidiano, a começar pelas nossas casas.

Segundo declarou à Lusa a responsável pelo pavilhão, Rosália Vargas, A Física no Dia-a-Dia é um livro fantástico e a exposição é também uma forma de homenagear «esse grande divulgador de ciência e grande físico que escreveu o livro de uma forma muito coloquial e muito simples».

Quem visitar a exposição poderá testar conhecimentos e realizar 73 experiências, todas as que estão no livro de Rómulo de Carvalho, o cientista e poeta que também conhecemos pelo nome de António Gedeão.

 


Palavras Imóveis<br>de José Bernardes

Image 9189

Profissional das Tecnologias de Informação, José Bernardes sempre se interessou por artes, em particular por literatura e música. A escrita, como o próprio refere, surge numa fase avançada da sua vida, labor que agora nos oferece num livro de poesia que tem por título Palavras Imóveis, dado recentemente à estampa pela Edita-me.

Nesta sua primeira obra, onde encontramos um conjunto de vigorosos poemas, o autor explica-se no «Prólogo»: «Puxo pelo passado construo o presente/abro-me expando-me/ dou ao mundo a minha mente/agora que me mostro levemente/acordo olho e levanto-me».



Resumo da Semana
Frases