Breves
VILA REAL DE SANTO ANTÓNIO
<i>Navegadores</i> quer despedir
A concretizar-se, o despedimento colectivo de 25 trabalhadores do Hotel dos Navegadores, em Monte Gordo, constituirá «mais uma machadada no emprego do concelho de Vila Real de Santo António». Quem o afirma é a Comissão Concelhia do PCP que, num comunicado deste mês, considera este caso «apenas mais um negócio lucrativo da grande hotelaria que despede e rescinde contratos efectivos para ter mão-de-obra disponível e mais barata na chamada época alta e nos “picos” anuais».
O PCP acrescenta que «com menos despesa têm mais lucro e em menos tempo», devido aos baixos salários ali praticados e ao aumento da carga horária. Trata-se, portanto, de um «negócio da china que os vários governos da responsabilidade do PS e PSD proporcionaram aos grandes interesses».
Manifestando-se solidária com os trabalhadores do Hotel dos Navegadores e com as suas famílias, a Comissão Concelhia do PCP «exorta-os a lutar em defesa dos seus postos de trabalho, pelo direito ao trabalho e ao trabalho com direitos, com o seu sindicato de classe».

ALBUFEIRA
<i>Carlos Saraiva</i> com salários em atraso
Os trabalhadores do grupo Carlos Saraiva têm vivido, nos últimos três meses, o «drama dos salários em atraso», denuncia a Comissão Concelhia de Albufeira do PCP num comunicado recente. Já durante o Verão se verificou uma situação idêntica com trabalhadores que hoje já não estão ligados ao grupo, recordam os comunistas.
Lembrando que o grupo Carlos Saraiva tem sido um dos principais beneficiados da «expansão turístico-imobiliária no concelho de Albufeira», o PCP realça que esta expansão teve nas sucessivas sub-contratações, com o rasto de precariedade e desrespeito pelos direitos dos trabalhadores que são conhecidos, uma «importante alavanca». Os comunistas consideram ainda que o Governo «não pode fingir que esta situação não existe, ignorando os seus impactos sociais e tornando-se conivente com a impunidade com que actuam os grupos económicos». O Grupo Parlamentar comunista já questionou o Governo sobre esta situação, informa ainda a Comissão Concelhia.

AVEIRO
PS mente
O Secretariado da Direcção da Organização Regional de Aveiro do PCP desmentiu, na semana passada, que o dirigente regional do Partido Miguel Viegas fosse participar, como foi anunciado, num debate promovido pela estrutura concelhia do PS relativo ao «futuro da esquerda». Aliás, nem o PCP nem o próprio Miguel Viegas foram contactados para tal.
Houve, sim, um convite a Miguel Viegas, mas «para um debate diferente, organizado por cidadãos de diversas tendências políticas, em que participariam membros dos três partidos, o que não corresponde de forma nenhuma ao que agora está anunciado sob a égide do PS». Reafirmando a disponibilidade do PCP para a construção de uma alternativa para o País, a direcção comunista sublinha que os comunistas não estão porém disponíveis para serem figurantes «nas encenações e mistificações com que o PS tenta, sem sucesso, branquear as suas óbvias responsabilidades na desgraçada situação actual do País e da região».