Aconteu
Indignados com Cavaco

À saída da cerimónia inaugural de Guimarães 2012 – Capital Europeia da Cultura, no sábado, Cavaco Silva sentiu, mais uma vez, no exterior do Pavilhão Multiusos, a contestação popular às suas declarações a propósito da reforma que irá receber não chegar para pagar as suas despesas. «Porque não trocamos de reformas? A minha é de 295,03 euros», lia-se num dos muitos cartazes que a população ostentava, esperando a passagem do Presidente da República. A indignação não se cingiu apenas a Guimarães, e, nas redes sociais, o Chefe do Estado continua a ser fortemente criticado por milhares de cibernautas.

Em declarações aos jornalistas, Jerónimo de Sousa, Secretário-geral do PCP, classificou mesmo de insultuosas as declarações de Cavaco Silva. «Num contexto tão difícil para os portugueses, particularmente os que vivem das suas baixas reformas e pensões, sabendo que o actual Presidente da República – e não vamos agora questionar o quantitativo – beneficia de um rendimento de 10 mil euros, isso é quase ofensivo para os ouvidos e a vida desses portugueses que não sabem como é que se hão de governar com 200 e 300 euros de reforma», disse, no sábado, em Famalicão, o dirigente comunista.


Em defesa da Linha do Tâmega

Image 9574

Convocados pela Comissão de Utentes da Linha Ferroviária do Tâmega, cerca de 400 pessoas participaram, sábado, na Livração, Marco de Canaveses, numa acção de protesto para exigir a reabertura da linha, encerrada para obras em 2009, no âmbito do Plano Estratégico de Transportes do Governo. Ali, os participantes aprovaram uma moção onde se dá conta da falta de serviços públicos na região, onde «escasseiam alternativas de transportes». Daí a necessidade de reabertura da linha ferroviária, «indispensável para o desenvolvimento da região», e da «reactivação do serviço de transporte rodoviário, feito em autocarros, assegurado pela CP, até à reabertura da linha».

A luta dos utentes da Linha do Tâmega prossegue no dia 11 de Fevereiro, em Lisboa, aquando da manifestação nacional convocada pela CGTP-IN, espaço para manifestar todos os descontentamentos, protestos e indignações contra a política que empurra o País para o precipício.


UGT despreza trabalhadores

Image 9575

A Associação Nacional de Deficientes Sinistrados no Trabalho criticou, no início da semana, o secretário-geral da UGT, João Proença, por ter assinado um acordo de concertação social que faz aumentar o risco de acidentes de trabalho.

Com mais carga horária, «desorganização do tempo de trabalho, pressões psicológicas, aumento de precariedade» e o «desinvestimento dos patrões na prevenção e das doenças profissionais», o acordo «potencia mais acidentes e mais doenças profissionais», escreve o presidente da associação, Luís Machado, numa carta aberta a João Proença.

No documento, Luís Machado afirma que, com o aval de João Proença, muitos «trabalhadores vítimas (sem culpa) de acidente ou doença profissional» que ficaram incapacitados «podem, agora, ser facilmente despedidos por alegada inadaptação».

A associação considera que o acordo significa «um profundo retrocesso» dos direitos dos trabalhadores e um «manifesto menosprezo pelos direitos humanos dos trabalhadores».

Na carta, Luís Machado prevê que o sindicalista «ficará na memória» das famílias a quem «faltará o pão» quando «o acidente de trabalho ou a doença profissional ou o desemprego lhes bater à porta» em consequência do acordo assinado pela UGT com o Governo e os patrões.


Reformados protestam em Leiria

Os reformados, pensionistas e idosos de Leiria concentraram-se, ontem, junto ao edifício da Segurança Social do distrito, para protestar contra os sucessivos roubos de que estão a ser alvo. Em causa, para além dos problemas relacionados com a Saúde, como o aumento das taxas moderadoras, estão os cortes no desconto do passe social e nos subsídios de férias e de Natal, o congelamento das pensões de reforma e o aumento da luz, do gás e dos bens de primeira necessidade.


PS e PSD contra Poder Local

Os eleitos do PS e do PSD na Assembleia Municipal de Évora votaram contra uma moção da CDU que alerta para os conteúdos do Documento Verde da Administração Local, um «forte golpe nas estruturas locais de poder». Um documento, denunciam os eleitos do PCP, que vai extinguir e aglomerar freguesias, abandonar a eleição directa das câmaras municipais e reformular as competências dos órgãos, num quadro de corte substancial de financiamento. «Pretende-se assim voltar ao antigamente, aos omnipotentes "chefes de secretaria" que, por ditames administrativos, embotavam a iniciativa, o desenvolvimento e a acção local», alertam os comunistas.


Aniversário do «pantera negra»

Considerado o melhor futebolista português de todos os tempos, Eusébio celebrou ontem o seu 70.º aniversário com a apresentação, no Estádio da Luz, de uma sua biografia intitulada «Eternamente Eusébio», elaborada por João Malheiro. Na cerimónia de apresentação participaram antigos companheiros do seu clube de sempre, o Benfica, e da selecção nacional, bem como familiares do «King», músicos e figuras públicas admiradoras do «pantera negra». São os parabéns merecidos a quem deu muitas alegrias ao povo português e aos amantes do futebol - parabéns aos quais o Avante! se associa.



Resumo da Semana
Frases