Alemanha
Aviões em terra

Os trabalhadores de terra do aeroporto internacional de Frankfurt vão prolongar até amanhã, sexta-feira, a greve iniciada na segunda-feira para exigir aumentos salariais.

Na segunda-feira, a greve obrigou ao cancelamento de 240 voos dos 1250 agendados. O efeito relativamente limitado da paralisação deveu-se às medidas empreendidas pelo gestor aeroportuário, Fraport, que deu previamente cursos de formação a outros trabalhadores para que pudessem substituir os grevistas.

O Sindicato dos Trabalhadores da Segurança Aeronáutica (GdF) considerou esta atitude «leviana e perigosa» e acusa Fraport de recorrer ilegalmente a trabalhadores sem carteira profissional.

O GdF exige aumentos salariais para os técnicos de serviços de terra que, em alguns casos, atingem os 50 por cento, e melhores condições de trabalho, alegando que a abertura de uma nova pista no segundo maior aeroporto da Europa, a seguir ao de Heathrow, em Londres, trouxe uma grande sobrecarga. Por sua vez, a Fraport considera as reivindicações irrealistas, e recusou prosseguir as negociações.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: