CNA reclama o desbloqueamento do sistema das candidaturas
Agricultores num verdadeiro calvário
Muita parra e pouca uva

A CNA responsabiliza o Governo pelos bloqueios do sistema informático do IFAP às ajudas da Política Agrícola Comum (PAC) para 2012, que estão a transformar a vida dos agricultores e das organizações agrícolas num verdadeiro calvário.

Image 10125

«Decorrido já um mês desde o “início” oficial desta campanha de apresentação das candidaturas e devido à incapacidade do Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas (IFAP) e do Ministério da Agricultura em simplificarem processos e em operacionalizarem o sistema informático, muitos milhares de agricultores, em dezenas de concelhos, não conseguem fazer as suas candidaturas às ajudas PAC – no âmbito do chamado Pedido único», esclarece a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), lembrando que esta situação «acontece apesar do trabalho imenso e competente das organizações agrícolas que, no terreno, também executam a tarefa mediante «protocolo» subscrito com a IFAP.

Recorde-se que, a nível nacional, haverá, anualmente, cerca de 200 mil potenciais agricultores candidatos a essas ajudas. Desse número, até ao dia 29 de Março, apenas foram submetidas 15 576 candidaturas, sendo que, para este efeito, os prazos regulamentares fixados pela União Europeia terminam a 30 de Abril para os prémios aos ovinos e caprinos e a 15 de Maio para as restantes ajudas elegíveis. O ano passado, a esta mesma data, já tinham sido feitas 76 809 candidaturas.

Neste sentido, a CNA reclama o rápido desbloqueamento do sistema das candidaturas, sem penalizações para os agricultores.

Sobre as ajudas aos agricultores por causa da seca, a CNA lamenta que estas sejam «praticamente nenhumas» e, ainda assim, «aparecem destinadas aos maiores proprietários e a grandes empresas ligadas à pecuária». «Os preços à produção mantêm-se em baixa, enquanto que os preços dos factores de produção não param de subir, atingindo recordes históricos», lamenta a Confederação, que apela à participação de todos os agricultores na concentração nacional que se vai realizar no dia 4 de Maio em Lisboa.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: