Contra a guerra do Governo aos trabalhadores e aos serviços públicos
Frente Comum intensifica a luta

Image 10580

O Governo usa a negociação colectiva para impor graves retrocessos, com prejuízo para os trabalhadores e para a população. Os sindicatos da CGTP-IN e outros, sem filiação, que integram a Frente Comum respondem com reforçado apelo à unidade, para o «imprescindível desenvolvimento e aprofundamento da luta, que a gravidade da situação justifica que se venha a desenvolver cada vez com mais intensidade, contra a guerra que o Governo declarou aos trabalhadores».



Resultados positivos nas empresas e nos tribunais
Resistir e vencer

Resistir pode ser, só por si, uma vitória, face à desigualdade da relação de forças. Mas o SITE Sul, da Fiequimetal/CGTP-IN, aponta vários casos recentes em que foi possível resistir e vencer.



8.º Congresso da União dos Sindicatos
Braga sabe o valor da luta

As propostas e reivindicações saídas do 8.º Congresso da US Braga ganham mais força por estarem assentes numa história de lutas que, sendo difíceis, conseguiram ser vitoriosas.



Fenprof propõe resposta a erros «cratos»
Grande protesto pela educação

Contra uma política que pretende eliminar milhares de empregos docentes, sem olhar às consequências, a Fenprof sugere «um grande protesto nacional, em defesa da Escola Pública, da qualidade do Ensino e do futuro da Educação».



Concentração terça-feira no Rossio
Transportes em luta

No dia 5 de Junho, em Lisboa, terá lugar uma concentração de dirigentes, delegados e activistas sindicais do sector dos transportes e comunicações.



Greve na <i>Portucel</i><br>reabre negociação

Encontro de sargentos segue dia 5

Maus exemplos no Estado

Fecho nos Covões favorece privados

Em Cacilhas
Pescadores concentram-se amanhã

Breves