Aconteu
Incêndios devastam território

Image 11029

O número de incêndios no primeiro semestre do ano em Portugal foi quase duas vezes superior aos valores médios registados na última década, e a área ardida quase triplicou, revelou, dia 28, o relatório de Acompanhamento e Avaliação dos Impactos da Seca.

O documento do Ministério da Agricultura, do Mar, do Ambiente e do Ordenamento do Território assinala que nos primeiros seis meses do ano se registou 2752 incêndios (a média anual é de 1367), tendo ardido 20 930 hectares, valor três vezes superior à média registada desde 2002.

O documento aponta como zonas mais preocupantes, no que toca a área ardida, os distritos de Braga, Bragança, Guarda, Vila Real e Viseu.


Casais desempregados duplicam num ano

Image 11031

O número de casais com ambos os cônjuges desempregados quase duplicou em Junho face a igual mês de 2011, elevando-se a 8316, o valor mais elevado desde que esta informação é divulgada, representando 5,5 por cento do total de desempregados casados.

De acordo com os dados do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), no espaço de um ano houve mais 3990 casais (um aumento de 92%) que se viram obrigados a recorrer às prestações sociais para garantir a sua sobrevivência.

O número de inscritos nos centros de emprego aumentou 24,5 por cento em Junho, em termos homólogos, e 0,7 por cento face ao mês anterior, totalizado 645 995 desempregados.

Os mais recentes indicadores do Eurostat, divulgados na terça-feira, 31, mostram que a taxa de desemprego em Portugal subiu duas décimas para os 15,4 por cento em Junho, mantendo-se estável tanto na zona euro (11,2%), como na União Europeia (10,4%). Actualmente existem 25,1 milhões de desempregados na UE, 17,8 milhões dos quais na zona euro.


Operários estreiam «Estaleiros»

Image 11033

Após dois meses e meio de ensaios, a um ritmo de 25 horas por semana em horário pós-laboral, um grupo de 16 operários dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo estreou, dia 27, uma peça que retrata a vida da empresa, através das suas experiências pessoais.

O espectáculo «Estaleiros», concebido e encenado por Marco Martins, integra o cartaz do Festival do Norte, promovido pelo Turismo do Porto e Norte de Portugal, e foi apresentado ao ar livre, junto ao porto de Viana do Castelo, tendo como fundo precisamente os guindastes dos ENVC, devidamente iluminados.

Centenas de pessoas que assistiram à peça, muitas delas de pé, seguiram emocionadas as histórias autobiográficas contadas por soldadores, electricistas, torneiros mecânicos, administrativos e cozinheiras. Lembraram a sua entrada nos estaleiros, o futuro que a maior empresa da região a todos prometia, e não calaram a amargura e a revolta dos tempos recentes, provocadas pela falta de trabalho e a incerteza da privatização. 


Almada inaugura galeria municipal

A Câmara Municipal de Almada inaugurou, dia 26, na Costa da Caparica, uma nova galeria municipal de arte, abrindo ao público a exposição colectiva «IMARGEM/Pequeno Formato», organizada pela Associação de Artistas Plásticos de Almada.

A nova galeria pretende divulgar a produção artística contemporânea e ajudar a promover a criatividade e os artistas mais jovens e a dinamizar o empreendedorismo, bem como a criação de emprego na área das indústrias criativas.

Entre outros eventos, o novo equipamento vai acolher exposições temporárias de pintura, gravura, escultura, cerâmica, tapeçaria, fotografia, design e arte digital.

Os critérios de selecção de exposições, de acordo com a autarquia, terão em conta a «qualidade, inovação e carácter experimental, privilegiando os projectos que incorporem processos de conhecimento e ou observação das vivências locais no concelho de Almada».


Menina e Moça traduzido para inglês

Image 11034

Mais de 450 anos após a sua publicação em Portugal, o clássico renascentista Menina e Moça, de Bernardim Ribeiro, foi finalmente traduzido para a língua inglesa.

A iniciativa coube à editora norte-americana Tagus Press, que entregou a obra ao professor universitário e prestigiado tradutor do castelhano e português, Gregory Rabassa.

O editor, Mário Pereira, em declarações à Agência Lusa, considerou que a longa espera por esta tradução se deve à dificuldade em aceder à língua e estilo do texto quinhentista e também à própria «história complicada e contestada» do romance pastoril de Ribeiro, que foi vertido para a língua francesa apenas em 2003.

A edição teve a colaboração da University Press of New England e beneficiou do patrocínio da Fundação Luso-Americana. Publicado em 1554, Menina e Moça é considerado o primeiro romance pastoril ibérico.



Resumo da Semana
Frases