MDM apela à luta das mulheres

Porque as mulheres são «a metade mais sofrida da população e as mais pobres entre os pobres», o que «põe em causa os alicerces da sociedade», o Movimento Democrático de Mulheres (MDM) apelou, esta semana, «a todas as mulheres para participarem nas acções de protesto e de luta» contra as políticas de austeridade seguidas por este Governo.

«As desigualdades sociais não param de aumentar. O fosso entre os rendimentos das maiores fortunas e a maioria da população é cada vez maior. E das maiores da Europa a 27», denuncia, em comunicado, o MDM, frisando que «a hora é de luta por políticas para pôr o País a progredir, para pôr os trabalhadores, homens e mulheres, a viver com dignidade».



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: