Aconteu
Dívida pública atingiu 117 por cento do PIB

Entre o primeiro e o segundo trimestre do ano, a dívida pública portuguesa aumentou de 112 para os 117,5 por cento do Produto Interno Bruto (PIB) sendo já a terceira mais elevada da União Europeia, segundo dados divulgados, dia 24, pelo Eurostat.

Portugal também registou a terceira maior subida entre o primeiro e o segundo trimestres do ano (5,5 pontos percentuais), apenas atrás de Grécia (13,4) e Chipre (8,3).

Comparativamente ao segundo trimestre do ano passado, a dívida pública portuguesa aumentou 10,8 pontos (era então de 106,7%), o que representa a segunda maior subida, apenas superada por Chipre (mais 16,5).

Na zona euro, em média, a dívida pública subiu de 88,2 para 90 por cento do PIB, passando, no conjunto da UE, de 83,5 para 84,9 por cento.

Os números agora divulgados mostram que as maiores dívidas públicas pertencem a Grécia (150,3%), Itália (126,1%), Portugal (117,5%) e Irlanda (111,5%), enquanto as menores são as da Estónia (7,3%), Bulgária (16,5%) e Luxemburgo (20,9%).


Consumo de combustíveis continua a cair

Image 11789

O consumo de gasolina e do gasóleo continuou a cair significativamente no mês de Agosto, com quebras respectivas de 9,2 por cento e 9,3 por cento em relação ao mesmo mês do ano anterior.

Segundo o último relatório da Direção Geral de Energia, citado pela Lusa dia 24, desde 2010 que o consumo de gasolina já caiu em Portugal 16 por cento, enquanto o de gasóleo baixou 12,8 por cento.

Em geral, no que respeita aos produtos de petróleo, continuou a verificar-se «uma redução global muito significativa nos consumos (-11,0%), sendo mais significativa as reduções apresentadas no fuelóleo (-20,6%), no GPL (-16,5%) e no coque de petróleo (-10,2%)».


Nuno Gomes dos Santos vence prémio de poesia

Image 11790

O Prémio de Poesia Mário Viegas 2012 foi atribuído a O Musgo dos Dias, de Nuno Gomes dos Santos. O galardão, que para além de um valor monetário assegura a edição de 500 exemplares da obra, será entregue pelo Director Regional da Cultura de Santarém, numa cerimónia que terá lugar dia 16 Novembro, no Fórum Actor Mário Viegas.

Já com uma obra publicada significativa, Nuno Gomes dos Santos foi anteriormente distinguido com o Prémio Almeida Firmino 2002, pelo romance Um Metro de Vida, e com o Prémio de Poesia e Ficção de Almada 2011, pelo romance Adeus Faraó. Nós Só Adoramos o Sol, ainda não editado.


<i>Os Revolucionários</i> de Manuel de Seabra

O novo livro de Manuel de Seabra, Os Revolucionários, que acaba de ser editado sob a chancela da Anáfora, oferece-nos um conjunto de pequenas biografias de «homens e mulheres que arriscaram a vida para que o mundo fosse um lugar melhor e mais justo para viver», como nos explica o autor na nota introdutória.

Nesta selecção, necessariamente limitada às dimensões do livro, o critério utilizado apenas admitiu partidários do socialismo. Por isso, figuras como Robespierre, Danton ou Marat estão ausentes. No entanto, a obra faz-nos viajar por momentos históricos da luta dos povos contra a opressão, desde a revolta dos escravos dirigidos por Espártaco até acontecimentos mais recentes como a revolução bolivariana.


Almada distingue romance de Carlos Campaniço

O romance original Os demónios de Álvaro Cobra, de Carlos Campaniço, venceu o Prémio Literário Cidade de Almada 2012, em que se apresentaram a concurso 51 obras literárias.

A decisão, anunciada dia 25, distingue um escritor já com várias obras publicadas, como Molinos (2007), o seu primeiro romance, onde retrata a vida rural de uma aldeia ficcionada, mas que poderia ser uma qualquer aldeia do Alentejo, subjugada pela fome e pela estratificação de classes.

Nascido em Safara, no concelho de Moura, em 1973, Carlos Campaniço é actualmente director de Programação do Auditório Municipal de Olhão, o mais recente teatro do Algarve.


Nova Iorque celebra Saramago

Image 11791

O prémio Nobel da Literatura, José Saramago, está a ser homenageado em Nova Iorque, na segunda edição da «Saramago's Week in NY», que inclui um conjunto de iniciativas.

A semana, iniciada dia 25 e que decorre até amanhã, 1 de Novembro, foi organizada pelo Arte Institute, em cooperação com a Fundação José Saramago, para assinalar os 90 anos do escritor.

O Art Institute é uma organização sem fins lucrativos, sediada em Nova Iorque, dedicada à internacionalização da arte contemporânea portuguesa.



Resumo da Semana
Frases