Breves
Ponta vence na Roménia

A União Social-Liberal do primeiro-ministro Victor Ponta venceu folgadamente as eleições legislativas de domingo, com cerca de 58 por cento dos votos para o Congresso e de 60 por cento para o Senado. Cabe agora a Basescu decidir se designa Victor Ponta primeiro-ministro, naquele que poderá ser um processo nada pacífico, a julgar pelas palavras do próprio presidente que garantiu que não convidaria o líder da USL para formar governo mesmo que este vencesse o escrutínio.

Entretanto, a formação mais votada já fez saber que a recusa presidencial em nomear Ponta primeiro-ministro terá como resposta um novo processo de impugnação. Durante a crise política do Verão, que opôs o presidente ao primeiro-ministro, a NATO e a UE apoiaram o primeiro.


Malta vai a votos

O governo demitiu-se e anunciou novas eleições para 9 de Março após ter perdido a maioria parlamentar que o sustentava. O anúncio foi feito no dia 11 pelo primeiro-ministro Lawrence Gonzi, que informou ainda da existência de um acordo entre os dois maiores partidos para que a dissolução do parlamento seja efectivada no próximo dia 7 de Janeiro.

O governo era sustentado por uma maioria de um deputado, que se desfez na noite da passada segunda-feira, quando um parlamentar votou contra a proposta de Orçamento de Estado apresentada pelo executivo.


Em defesa da escola

Milhares de pessoas manifestaram-se no domingo em Barcelona contra o projecto de reforma educativa do governo central, que prevê cortes drásticos no sector e a redução do peso da língua catalã no ensino. O projecto do governo prevê que os idiomas basco, catalão e galego passem a ser ministrados como uma especialidade e não, como actualmente sucede, como uma matéria central.

O governo catalão anunciou já a sua intenção de recorrer desta lei no Tribunal Constituicional, enquanto que o Sindicato de Estudantes anunciou uma semana de luta para o próximo mês de Fevereiro.