Breves
Fórum contra portagens

A Comissão de Utentes Contra as Portagens na A25, A24 e A23 vai realizar no dia 5 de Janeiro, entre as 14.30 e as 18 horas, em Viseu, na Escola Secundária Viriato (Estrada Velha de Abraveses), um Fórum com o lema «Defender o interior. Pôr fim às Portagens».

Esta iniciativa conta com a participação de cidadãos, empresas, autarcas, docentes do Ensino Superior da área dos transportes e mobilidade, comissões de utentes de outras regiões do País, organizações empresariais, sociais e sindicais, e pretende debater e dar visibilidade pública às consequências nefastas que a introdução de portagens teve e tem na economia dos distritos de Viseu, Castelo Branco, Guarda, Aveiro e Vila Real.

Entretanto, no dia 8, completou-se um ano sobre o início do pagamento de portagens na A25, A24 e A23. «Esta arbitrária imposição do Governo está a contribuir para o empobrecimento de todos aqueles que vivem e trabalham nesta vasta região do País, uma vez que na maioria das deslocações (sobretudo as inter-regionais) não existe alternativa a estas autoestrada. A decisão do Governo está a contribuir para a degradação da situação de muitas empresas, colocando em risco milhares de postos de trabalho», adverte a Comissão de Utentes.


Eleições intercalares

Uma delegação da CDU, constituída por Albino Silva, Armando Folha e Óscar Oliveira formalizou, no dia 29, no Tribunal de Ovar, a sua candidatura às eleições intercalares para a Junta de Freguesia da cidade de Esmoriz. «Estas eleições intercalares, que a CDU não desejou, poderiam ter sido evitadas se a vontade política fosse outra, nomeadamente se os principais intervenientes na Assembleia de Freguesia – o PS, o PSD/CDS – tivessem sido mais sensatos nas atitudes que tomaram», referem, em nota de imprensa, os eleitos do PCP, frisando que «Esmoriz precisa de mudar» .


À custa da crise

Para o Partido Ecologista «Os Verdes», o terceiro lugar obtido por Portugal no desempenho em relação às alterações climáticas, no quadro da avaliação levada a cabo pela German Watch e pela Rede Europeia de Ação Climática, apresentada no dia 3 na Conferência das Nações Unidas sobre o Clima, no Qatar, «tem muito que se lhe diga». «Este resultado, que coloca Portugal atrás da Dinamarca e da Suécia, é fundamentalmente obtido à custa da crise e da inactividade produtiva e não da implementação de políticas alternativas de combate às alterações climáticas, tanto a nível energético, como a outros níveis, que conduzam a uma redução eficiente da emissão de gases com efeito de estufa, ao contrário do que acontece na Dinamarca e na Suécia», informam, em nota de imprensa, os ecologistas.


Encontros temáticos

No âmbito do ciclo de encontros temáticos promovido pela CDU de Beja, hoje, quinta-feira, às 21 horas, terá lugar uma iniciativa subordinada ao tema «Desenvolvimento Económico e Social», a realizar na Cafetaria da Casa da Cultura de Beja, que contará com a participação de José Maria Pós-de-Mina, presidente da Câmara Municipal de Moura e do Conselho Executivo da CIMBAL.


Assembleia Geral

A Associação Conquistas da Revolução vai realizar amanhã, sexta-feira, às 17.30 horas, na Casa do Alentejo, a sua Assembleia Geral para apreciar e deliberar sobre o Plano de Actividades e Orçamento para 2013, e ratificar o Regulamento Eleitoral e o Regulamento Interno.


«O fantasma das melancias»

Até ao dia 14 de Dezembro, a Sala Experimental do Teatro Municipal de Almada recebe a peça para a infância «O fantasma das melancias», de Clyesen, Espina e Acuña, com encenação de Teresa Gafeira.

A peça é composta por três histórias: «A sopa de pedras», «O galo com dentes» e «Churrinche contra o fantasma».