Breves
Equador

O país é um dos dez mais felizes do mundo, afirma a Gallup, que efectuou um estudo abrangendo 148 territórios e quase 150 mil inquiridos. A sustentar a sensação de felicidade experimentada pelo povo equatoriano está a resposta dada à satisfação das suas necessidades, expressa em avanços significativos e reconhecidos internacionalmente como a diminuição da pobreza em cerca de cinco por cento este ano e o combate à mendicidade, o crescimento contínuo dos salários desde a eleição do presidente Rafael Correa, em 2006, ou a democratização do acesso ao serviços públicos, nomeadamente de saúde e educação.

Faz hoje uma semana, o governo equatoriano anunciou que 14 mil jovens de baixos recursos ingressaram, em 2012, nos estudos superiores, representando já 15 por cento do total dos alunos universitários do país.


ONU

A Assembleia-geral condenou por larga maioria o nazi-fascismo, a sua glorificação e prática, o racismo, a discriminação racial e a xenofobia. A resolução, proposta pela comissão das Nações Unidas para os assuntos sociais, humanitários e culturais, faz hoje uma semana, foi aprovada por mais de 120 países.

Por outro lado, 57 nações representadas – Afeganistão, Albânia, Alemanha, Andorra, Austrália, Áustria, Bélgica, Bósnia e Herzegovina, Bulgária, Burquina Faso, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Macedónia, Fiji, Finlândia, França, Gâmbia, Geórgia, Grécia, Hungria, Irlanda, Islândia, Itália, Japão, Lesoto, Letónia, Libéria, Liechtenstein, Lituânia, Luxemburgo, Malawi, Mali, Malta, Mónaco, Montenegro, Moçambique, Noruega, Nova Zelândia, Países Baixos, Panamá, Polónia, Portugal, Grã-Bretanha, República Checa, Coreia do Sul, Moldávia, Roménia, Samoa, San Marino, Suécia, Suíça e Ucrânia – optaram pela abstenção na votação, enquanto os EUA, Canadá, Palau e Ilhas Marshal, votaram contra o texto.


China

A mais extensa linha ferroviária de alta velocidade do mundo foi inaugurada, dia 26, e une as cidades de Pequim e Cantão numa extensão de quase 2300 quilómetros. As composições viajam a uma média de 300 quilómetros por hora e passam por seis províncias onde habita quase metade da população do país.

A China é líder mundial em alta velocidade ferroviária, com 9300 quilómetros em funcionamento no território.

Um dia depois, o governo chinês anunciou que pretende, até 2020, fazer chegar à totalidade da população o serviço básico de saúde. Apesar de cerca de 95 por cento dos chineses já estarem hoje abrangidos por um dos três subsistemas promovidos pelo Estado, a direcção do país diz estar atenta e reactiva às crescentes necessidades nesta matéria, nomeadamente as colocadas pela urbanização e envelhecimento da população em contexto industrial.

A China já gasta 5,1 por cento do seu Produto Interno Bruto em Saúde. A esperança média de vida é de 74,8 anos. Entre 2002 e 2011, a taxa de mortalidade infantil recuou de 29,2 para 12,1 por mil, e o número de centros de saúde aumentou, no mesmo período, 18 por cento.


Brasil

A desflorestação da Amazónia brasileira aumentou 129 por cento entre Agosto e Novembro deste ano em comparação com o mesmo período de 2011, denunciou a Imazon, que utiliza imagens de satélite do governo brasileiro para elaborar o cálculo.

Os estados do Pará, Rondônia e Amazonas são os que mais foram afectados, revelou ainda a organização, que responsabiliza a agropecuária e grandes obras públicas como a construção de barragens pela situação.


Cuba

O bloqueio norte-americano reforçou-se, denunciou o governo de Havana exemplificando com a multa aplicada pelo Departamento do Tesouro dos EUA a duas entidades bancárias da China e Japão por realizarem operações financeiras com a ilha socialista.