Aconteu
Pioneiros defendem direitos

Image 12239

Para 2013, os Pioneiros de Portugal reivindicam o cumprimento da Convenção Sobre os Direitos das Crianças e da Constituição da República Portuguesa, pilares fundamentais na consagração dos direitos das crianças portuguesas. Em causa, neste momento, segundo a Associação, «está o direito ao acesso a todas as condições materiais que garantam a milhares de crianças portuguesas um crescimento saudável, e aos cuidados de saúde de que necessitam, independentemente da sua condição sócio-económica», assim como a uma «escola pública, democrática, livre e inclusiva», sem a qual «não haverá o necessário desenvolvimento e prosperidade para Portugal».

Num documento enviado à redacção do Avante!, os Pioneiros de Portugal dão ainda conta de que ao longo deste ano lectivo vão desenvolver as suas actividades em torno do tema «O Trabalho», nas suas mais diversas vertentes: a reafirmação da luta contra o trabalho infantil, a valorização do trabalho e das profissões, e a consciencialização das crianças (e demais participantes graúdos) para as questões dos direitos dos trabalhadores.


Fluviário contra a crise

Image 12240

Apesar da crise, as entradas no Fluviário de Mora vão ter uma ligeira descida este ano, com o tarifário a baixar dez cêntimos em comparação com 2012. As crianças passam a pagar 4,90 euros (antes eram cinco euros), os adultos 7,20 (7,30) e os seniores (5,30).

O Fluviário, propriedade do município, justificou a redução de preços com «o difícil ano que se vislumbra», o qual vai implicar «dificuldades económicas acrescidas para todas as famílias». «A redução é uma resposta inequívoca a um 2013 que se prevê com parcos recursos nos “bolsos” dos portugueses», sublinhou a administração do Fluviário, explicando ainda que esta descida do tarifário vai poder ser acumulada com o desconto já existente para famílias, grupos e parceiros.

Os preços de bilheteira no Fluviário de Mora mantinham-se inalterados há três anos consecutivos, não obstante «os sucessivos e expressivos aumentos» do IVA que se verificaram nesse período.


Governo deve à «Voz do Operário»

Numa pergunta entregue na Assembleia da República, o deputado José Luís Ferreira, do Partido Ecologista «Os Verdes», questionou o Governo sobre a dívida do Ministério da Educação, de 210 mil euros, para com a «Voz do Operário», em Lisboa. Segundo o ecologista, também a Câmara de Lisboa deve dinheiro (125 mil euros) à instituição. «Esta situação tem impedido a instituição de pagar atempadamente os salários aos trabalhadores e de cumprir os compromissos que tem para com outras entidades», adverte o documento.

A Sociedade de Instrução e Beneficência Voz do Operário, em Lisboa, fundada a 13 de Fevereiro de 1883, tem actualmente três escolas, desde a creche até ao 2.º ciclo e oferece um vasto leque de actividades nas áreas da educação, do associativismo, do apoio social, da cultura e do desporto.


Trabalho mal pago em França

Segundo noticiou a Agência France Press (AFP), cidadãos europeus, entre os quais portugueses, vão para a França trabalhar por menos dinheiro do que em Portugal, mais horas e sem vínculo, numa tendência que não pára de aumentar.

Em 2011, a Direcção Geral do Trabalho francesa registou 145 mil trabalhadores destacados – enviados pelos empregadores para outros países, para realizarem prestações de serviços – mas a AFP, que no domingo publicou um trabalho de investigação sobre o tema, estima que o número seja pelo menos duas vezes superior.

Laurent Dias, de um sindicato de construção integrado na central francesa CGT, tem defendido estes trabalhadores «low cost». Em Clermont-Ferrand, encontrou portugueses e guineenses, subcontratados por uma agência de trabalho temporário, «por vezes para 60 horas semanais» e por «785 euros» por mês.


Ouro para Messi

Lionel Messi ganhou a Bola de Ouro FIFA. Uma vitória que deixou o internacional argentino «surpreendido». «Isto é inacreditável. Conquistar o prémio pela quarta vez é demasiado fantástico para descrever em palavras», disse, segunda-feira, na Gala FIFA, que decorreu em Zurique, na Suíça. A FIFA elegeu ainda o espanhol Vicente Del Bosque como o melhor treinador do ano.

Na vertente feminina, venceu a treinadora sueca Pia Sundhage, seleccionadora dos EUA. A melhor jogadora do ano foi a avançada Abby Wambach, dos EUA. Já o «Prémio Presidencial» foi entregue ao ex-futebolista alemão Franz Beckenbauer.


Carga fiscal elevada

Um estudo da consultora KPMG, citado pelo Diário Económico, revela que com o aumento do IRS e a aplicação da Contribuição Extraordinária de Solidariedade, Portugal passa a ser o País europeu que paga mais impostos. Os reformados solteiros sem dependentes e os casais também sem dependentes passam a estar sujeitos a uma taxa de tributação efectiva superior à da Itália, Espanha, França, Reino Unido e Alemanha.



Resumo da Semana
Frases