Aconteu
Desemprego volta a subir

Dados do Eurostat, divulgados dia 1, indicam que, em Janeiro, a taxa de desemprego em Portugal elevou-se para um novo recorde de 17,6 por cento, o que representa um aumento de 0,3 pontos percentuais em relação ao mês anterior, ou seja, 1,7 por cento.

Em comparação com Janeiro do ano passado, a taxa de desemprego então de 14,5 por cento, aumentou 2,9 pontos percentuais, ou seja, 19,7 por cento.

No conjunto da zona euro o desemprego atingiu igualmente um novo máximo, galgando de 11,8 para 11,9 por cento.

Nos 27 países da União Europeia, a referida taxa subiu de 10,7 para 10,8 por cento.

Portugal apresenta a terceira taxa de desemprego mais elevada, depois da Grécia (27% em Novembro de 2012) e da Espanha (26,2%). As taxas mais baixas verificaram-se na Áustria (4,9%), Alemanha e Luxemburgo (5,3% cada) e ainda na Holanda (6,0%).

Na comparação anual, o desemprego subiu em 19 estados-membros, baixou em sete e manteve-se estável na Dinamarca.

Segundo as estimativas do Eurostat, em Janeiro, 26,217 milhões de pessoas estavam desempregadas na UE, 18,998 milhões das quais nos 17 países da zona euro.


Sara Moreira vence na Suécia

Image 12661

A atleta Sara Moreira conquistou, no domingo, 3, a medalha de ouro nos europeus de pista coberta de Gotemburgo, na Suécia, vencendo a final dos 3000 metros, com dois segundos de vantagem sobre a alemã Corina Harrer, segunda classificada, e a inglesa Fiunnuala Britton.

Tendo chegado à final com o melhor tempo das eliminatórias (9:01.00), a atleta portuguesa superou-se cortando a meta em 8 minutos 58 segundos e 50 centésimos.

Sara Moreira já havia sido vice-campeã europeia em Turim2009, mas, há dois anos, em Paris, foi obrigada a correr os 1500 metros devido a um lapso administrativo da Federação portuguesa, que a inscreveu nessa prova e não nos 3000, onde teria tido hipóteses de conquistar nova medalha.


A lista dos mais ricos

Image 12662

O mexicano Carlos Slim é o homem mais rico do mundo pelo quarto ano consecutivo, com uma fortuna de 73 mil milhões de dólares, em 2012, seguindo-se Bill Gates, da Microsoft, e Amancio Ortega, dono da Zara.

Neste clube de privilegiados estão também os portugueses Américo Amorim (316.º), Alexandre Soares dos Santos (458.º) e Belmiro de Azevedo (1024.º).

A fortuna de Amorim eleva-se 4,1 mil milhões de dólares, seguindo-se a de Soares dos Santos, dono da Jerónimo Martins, que acumulou mais 300 milhões de dólares no ano passado, totalizando três mil milhões de dólares. Por último, Belmiro de Azevedo acrescentou 500 milhões de dólares ao seu espólio que ascende a 1,45 mil milhões de dólares.

A lista «The World's Billionaires 2013», divulgada na segunda-feira, 4, pela revista norte-americana Forbes, mostra que a «crise» não impediu, mas antes favoreceu, a concentração de riqueza nas mãos de uma minoria.

Assim, dos 1426 nomes que a compõem, 210 integram-na pela primeira vez. Juntos, estes multimilionários detêm uma fortuna de 5,4 biliões de dólares, um valor que, em 2011, foi de 4,6 biliões (milhões de milhões).


Faleceu Eduardo Nery

O artista plástico Eduardo Nery, distinguido pelo Presidente da República como Grande Oficial da Ordem do Infante D. Henrique em 2012, faleceu no sábado, 2, em Lisboa, aos 76 anos.

Nascido em 1936, formou-se em pintura pela Escola de Belas-Artes de Lisboa, vindo a tornar-se na década de 60 um dos artistas mais activos da sua geração.

Nery deixou muitos trabalhos em locais públicos, tanto através do painel de azulejos como dos pavimentos de calçada «à portuguesa».

Do Centro de Saúde de Angra do Heroísmo, nos Açores, à abstracção dos painéis que ladeiam a Avenida Calouste Gulbenkian ou o Viaduto da Infante Santo, em Lisboa, a sua obra plástica é familiar ao quotidiano de muitos portugueses. Nela avulta ainda o trabalho desenvolvido para a estação do metropolitano do Campo Grande.

Destacou-se também na tapeçaria, na gravura, na pintura mural e no vitral, tendo realizado dezenas de exposições no País e no estrangeiro, da Alemanha ao Egipto, passando pelo Brasil e pelos EUA.


Famílias e empresas insolventes

A percentagem de famílias com crédito vencido voltou a subir em Janeiro para 15,3 por cento, contra os 15,1por cento em Dezembro. Também a percentagem de empresas em incumprimento subiu para 29 por cento contra 28,6 por cento no mês anterior, sendo que a maior parte são PME.

Segundo dados do Banco de Portugal, divulgados anteontem, 5, a habitação representou a quase totalidade dos empréstimos em Janeiro (114 635 milhões de euros), abaixo dos 115 033 milhões concedidos em Dezembro. Por sua vez, o crédito ao consumo diminuiu de 27 429 milhões de euros para 27 081 milhões de euros.



Resumo da Semana
Frases