Aconteu
Desempregados sem subsídio

Apesar de o desemprego continuar a aumentar, o número de beneficiários das respectivas prestações diminuiu em Junho em relação ao mês anterior.

Segundo dados da Segurança Social existiam 392 951 beneficiários de prestações de desemprego, ou seja menos 5620 pessoas do que em Maio.

Por outro lado, se compararmos o número de beneficiários como o total de desempregados apurado pelo Instituto Nacional de Estatística (952 200 indivíduos), verificamos que apenas 41 por cento, ou quatro em cada dez, recebem um subsídio.

A tendência para a diminuição da protecção social é ainda visível na diminuição do valor médio das prestações, que passou de 501,85 euros em Junho de 2012 para 484,13 euros em Junho deste ano.

Com toda a lógica poder-se-ia pensar que a redução dos subsídios de desemprego, provocada designadamente pelo desemprego de longa duração, se reflectiria num aumento dos beneficiários do Rendimento Social de Inserção. Puro engano! Os dados do RSI relativos a Junho mostram que mais de 68 mil pessoas perderam o direito a este rendimento mínimo, comparativamente com o mês homólogo de 2012. E mesmo em relação a Maio deste ano, os beneficiários do RSI caíram 0,1 por cento, totalizando 271 302.

Em média cada beneficiário recebeu 82,54 euros, enquanto cada família recebeu em média 206,38 euros.


Almada é de boas contas

Almada situa-se no topo dos municípios portugueses de grande dimensão no que se refere à gestão financeira, económica, patrimonial e orçamental dos municípios.

A classificação consta no «Anuário Financeiro dos Municípios Portugueses 2011-2012», publicado pela Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas, em 11 de Julho, que destaca o concelho da margem Sul com um dos municípios portugueses com melhor desempenho em termos de liquidez, prazos de pagamento, gestão financeira e económica.

O município ocupa o 1.º lugar no que se refere ao prazo médio de pagamento (11 dias) e 2.º lugar no que se refere aos municípios com maior liquidez.

Com salienta a notícia que fomos encontrar no site da autarquia almadense, «Almada apresenta-se em contra-ciclo com a governação do País, fruto de uma governação local de rigor, exigência, responsabilidade e respeito pela coisa pública».


Assalto ao Moncada foi há 60 anos

O 60.º aniversário do assalto ao quartel de Moncada foi assinalado na sexta-feira, 26, com uma cerimónia oficial realizada em Santiago de Cuba, na qual participaram como convidados vários presidentes de países latino-americanos.

A acção armada empreendida por uma centena de combatentes liderados por Fidel Castro foi um fracasso militar, mas uma vitória política, tendo aberto caminho à criação, dois anos mais tarde, em 1955, do Movimento 26 de Julho.

Julgado pela ditadura, tinha apenas 25 anos, Fidel Castro responderá às acusações com a célebre frase: «A história me absolverá».

Depois de reorganizada a guerrilha a partir da Sierra Maestra, o movimento revolucionário viria a triunfar com a tomada de Santiago em 1 de Janeiro de 1959.


Assange cria partido

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, criou, dia 25, formalmente um partido político para entrar na corrida ao Senado australiano nas eleições de 2014.

Assange declarou que o Partido WikiLeaks vai apresentar sete candidatos à câmara alta, considerando que a sua eleição colocará os «melhores jornalistas de investigação» no Senado.

Apesar de estar refugiado na embaixada do Equador em Londres há mais de um ano, procurando evitar a sua extradição para a Suécia, onde é acusado de alegados crimes sexuais, Assange, de 42 anos, vai candidatar-se no Estado de Victoria, afirmando que pretende ser um «escrutinador independente da actividade governamental».


Protesto contra taxas no Gerês

Pedestrianistas e desportistas de montanha realizaram no domingo, 28, Dia Nacional da Conservação da Natureza, um protesto no Parque Nacional da Peneda-Gerês contra a cobrança de taxas pela autorização de caminhadas.

Em causa está uma portaria de 2010, na base da qual o Instituto de Conservação da Natureza e Florestas exige o pagamento de valores entre os 150 e os 500 euros para a realização de actividades desportivas, recreativas e culturais em áreas protegidas.

Em Março deste ano, a Provedoria da Justiça considerou «exagerada» a cobrança de 152 euros pela autorização de uma caminhada no parque da Peneda/Gerês e incentivou a tutela a fazer alterações.

Porém, segundo os organizadores do protesto referem em comunicado, a recomendação da Provedoria continua a ser ignorada, e as taxas que consideram ilegais continuam a ser exigidas.



Resumo da Semana
Frases