Reforçar a CDU no Alentejo e no País
Trabalhar com as pessoas
 

Image 13742

As políticas seguidas pelos sucessivos governos há muito que estão a provocar o agravamento da desertificação do interior, a ruína da economia e o aumento do desemprego, que atinge particularmente a juventude. No Alentejo, há muitos anos que se sente estes problemas de forma agravada.

No entanto, há quem trabalhe e lute para minimizar e inverter os impactos desta política devastadora, investindo nas pessoas, valorizando o espaço público, atraindo empresas, para criar mais postos de trabalho. Áreas de intervenção que não estão desligadas de outras, como o ordenamento e gestão do território, as políticas de acção social, saúde, habitação, educação, desporto e cultura.

Fomos conhecer melhor esta realidade, reflectida nos concelhos de Moura, Serpa e Santiago do Cacém, assim como em outros onde a gestão das autarquias é de maioria CDU. Ao Avante!, Santiago Macias, Tomé Pires e Álvaro Beijinha, cabeças de lista às suas respectivas autarquias, falaram-nos do ataque de que as autarquias têm sido alvo, com a redução de freguesias, a alteração da Lei das Finanças Locais, a destruição de emprego público, o roubo do direito à saúde, à mobilidade e à educação. Tudo imposições da troika estrangeira, com a assinatura da nacional (PS, PSD e CDS). Aos seus munícipes, deixaram ainda uma certeza: vão continuar a defender os direitos e interesses da população.

O nosso jornal falou ainda com João Rocha, primeiro da lista da CDU à Câmara de Beja, que promete «afirmar» o concelho na região e no País.

Daí a importância destas eleições. Mais CDU significará mais capacidade de resolução dos problemas locais e mais força aos que lutam por uma política alternativa, patriótica e de esquerda, que abra caminho a uma vida digna e a um futuro com segurança.




CDU aposta no desenvolvimento de Santiago do Cacém
«Sempre mais, sempre para melhor»
Em Santiago do Cacém, Álvaro Beijinha é o cabeça de lista da CDU à Câmara Municipal. A sua candidatura é o culminar do trabalho que tem vindo a exercer ao longo dos últimos oito anos enquanto vereador, e que lhe permitiu adquirir a experiência e o conhecimento profundo do Poder Local, do concelho e da região. «Assumi, com grande sentido de responsabilidade, o desafio que me foi lançado, tendo em conta o legado que a CDU tem tido neste concelho. Vamos continuar a merecer a confiança do povo, que, infelizmente, fruto das políticas nacionais, vive com grandes dificuldades», disse, ao Avante!, o candidato, salientando: «Temos capacidade para fazer o melhor para a população de Santiago do Cacém».

Santiago Macias é o cabeça de lista à Câmara Municipal
CDU é fundamental em Moura
«Espero que o concelho ganhe, sobretudo, em capacidade atractiva e que tenha mais população, o que já será uma grande vitória», afirmou, em conversa com o Avante!, Santiago Macias, militante do PCP, actual vereador e cabeça de lista à Câmara Municipal de Moura. O candidato, com 49 anos, é investigador da Universidade de Coimbra e membro da direcção do Campo Arqueológico de Mértola, projecto ao qual está ligado desde 1993. É, desde 2003, responsável pelas escavações arqueológicas no Castelo de Moura.

Na apresentação da sua candidatura, assim como de José Pós-de-Mina, actual presidente da autarquia, à Assembleia Municipal, a CDU considerou que «estão criadas condições para o prosseguimento e a melhoria da obra realizada no concelho de Moura».



Serpa vai crescer nos próximos quatro anos
Trabalhar para criar mais emprego

Serpa situa-se no Baixo Alentejo, no distrito de Beja, na margem esquerda do Rio Guadiana, ocupando uma área de 1106,5 km2, distribuída ainda por sete freguesias: Brinches, Pias, S. Salvador, Santa Maria, Vale de Vargo, Vila Nova de S. Bento e Vila Verde de Ficalho.

Dentro das muralhas, no centro histórico, encontrámos uma cidade linda, onde o presente se confunde com o passado, olhando, bem de perto, para o futuro. Até lá chegar o cenário é bem diferente, mas não menos encantador, com extensas planícies, a perder de vista.

Chegando à Praça da República, o «coração» da cidade, fomos encontrar Tomé Pires, 36 anos, engenheiro técnico civil, actual presidente da Câmara de Serpa, que, em 2012, substituiu João Rocha. Em conversa com o Avante!, o também primeiro candidato da CDU àquela autarquia falou-nos do projecto político que, desde 1976, transformou os destinos daquele concelho, colocando-o num patamar elevado de qualidade de vida.



CDU quer atrair novos investimentos
Afirmar Beja
João Rocha, cabeça de lista à Câmara Municipal de Beja, afirmou ao Avante! que a CDU quer ganhar as eleições autárquicas de 29 de Setembro para «afirmar Beja» na região e no País. Este é um projecto, sublinhou o candidato, para desenvolver com as pessoas e para as pessoas, trabalhando com todos, independente do seu quadrante político.

Alcácer do Sal
«Contem com a nossa força»

Revitalizar Grândola

Continuar o projecto da Vidigueira

Na rota do progresso em Castro Verde

Valorizar o Alvito

Seriedade e competência em Barrancos