Congresso «Álvaro Cunhal, o projecto comunista, Portugal e o Mundo de hoje»
Incentivo à reflexão, à intervenção e à luta

O Congresso «Álvaro Cunhal, o projecto comunista, Portugal e o Mundo de hoje», realizado no fim-de-semana na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, foi um momento ímpar de reflexão em torno do legado teórico e prático do histórico dirigente comunista, que mantém, nos dias de hoje, uma flagrante e inegável actualidade. Nas dezenas de intervenções que preencheram as quatro sessões do Congresso foram abordados diversos aspectos da vida, do pensamento e da luta de Álvaro Cunhal, com especial destaque para aqueles que têm projecção nos combates que os comunistas hoje travam, lado a lado com muitos outros que o não são, pelos objectivos a que tão exemplarmente dedicou toda a sua vida e o melhor das suas imensas capacidades. 



Saudação de Jerónimo de Sousa
Uma vida e uma obra que iluminam os combates de hoje

I Sessão: O homem, o comunista, intelectual e o artista
Percurso exemplar

Entrevista histórica

II Sessão: Democracia e Socialismo
Aprender com o passado para projectar o futuro

Os exaltantes e complexos caminhos da transformação social

III Sessão: O processo de transformação social, o Partido e as massas
Organizar e lutar

Identidade comunista

IV Sessão: O capitalismo: os seus limites e o socialismo como alternativa
Patriotismo e internacionalismo

Contributo essencial

Contributos preciosos

Centenário de Álvaro Cunhal
Comício no Campo Pequeno

Passado o Congresso (com o êxito que procurámos salientar nas páginas anteriores), as comemorações do centenário do nascimento de Álvaro Cunhal têm o próximo ponto alto no comício de 10 de Novembro, no Campo Pequeno, em Lisboa.