- Edição Nº2084  -  7-11-2013

Falência da Fagor ameaça 10 mil empregos

A falência iminente da Fagor Electrodomésticos, empresa cooperativa fundada em 1956 no País Basco (Espanha), põe em risco dez mil postos de trabalho, directos e indirectos, assim como poupanças de dez mil pequenos investidores que apostaram na marca.

Considerada a empresa mais significativa da Corporación Mondragon (MCC), a Fagor acumulou dívidas de 800 milhões de euros, vendo suspensa a sua cotação na Bolsa de Madrid, após o grupo ter decidido não injectar mais fundos para a viabilizar.

Com a produção totalmente parada nas 13 unidades fabris, cinco das quais em Espanha, a empresa líder do sector em Espanha tem vindo a perder quota no mercado global a favor de novos concorrentes com produtos mais atractivos.

A situação agravou-se com o rebentamento da bolha imobiliária. Este gigante dos electrodomésticos arrisca-se assim a aumentar a longa lista de encerramentos em Espanha, onde no total já encerraram 239 mil empresas nos últimos anos.