Pedro Carvalho, vereador da CDU na Câmara do Porto, exigiu, domingo, a reabilitação urgente do Bairro dos CTT, construído em 1995 e composto por dois edifícios (64 fogos). Durante mais de uma década, este bairro municipal não sofreu obras de requalificação devido à falta de entendimento entre a Câmara e os CTT sobre quem deveria financiar essas obras. Há dois anos, a autarquia assinou um protocolo com os CTT em que assumia «a obrigação» de recuperar o edifícios.

Na proposta, a autarquia assume «a responsabilidade pela conservação do bairro e pelas condições de habitabilidade dos seus ocupantes» e os CTT «assumem a obrigação de comparticipar» com 500 mil euros o processo de recuperação ou de realojamento (consoante o que vier a ser a opção da Câmara).

No final de uma visita, o vereador comunista lamentou que o bairro mantenha, desde há uma década, escoras e andaimes a sustentar os patamares e as escadas de acesso às casas e que os moradores continuem a queixar-se de infiltrações de águas e de outros problemas provocados pela falta de manutenção.

A CDU defende que a Câmara do Porto requalifique o bairro e realoje neste espaço os moradores do denominado «património dos pobres de Ramalde», reservando ainda habitação para «situações de transição e realojamento temporário».

«Passados estes anos continuamos sem saber qual é o futuro do bairro. Vamos inquirir o novo executivo para sabermos qual o ponto da situação, nomeadamente sobre o que se está a passar com o cumprimento do protocolo», disse Pedro Carvalho, considerando «inqualificável estarmos num bairro que, para além degradado, tem mais de 30 casas devolutas nos dois blocos que o compõem. Não faz sentido numa altura em que tantas pessoas estão a fazer pedidos de habitação.»




Edição Nº 2094
http://www.avante.pt - Jornal «Avante!»' name='v1' id='v1'>
-->