Baixa da Banheira
12 mil sem médico de família

No âmbito do Roteiro da Saúde, o presidente da Câmara da Moita, Rui Garcia, acompanhado pela vereadora com o pelouro da Acção Social, Vivina Nunes, e pelo presidente da União de Freguesias da Baixa da Banheira e Vale da Amoreira, Nuno Cavaco, visitaram, no dia 7, as instalações do Centro de Saúde da Baixa da Banheira.

Nesta visita, os eleitos constataram, mais uma vez, que as actuais instalações não correspondem às reais necessidades da população. Como é do conhecimento público, a Câmara da Moita disponibilizou-se para ceder um terreno ao Ministério da Saúde, sem quaisquer custos, e não abdica da exigência da construção de um novo centro de saúde que sirva as populações da Baixa da Banheira, lamentando o sistemático adiamento do arranque do referido equipamento público.

Por outro lado, o presidente da Câmara, confirmando uma situação que se alastrou a outras freguesias do concelho, assumiu como urgente e inadiável a necessidade de colocação de mais médicos de família, de enfermeiros e de pessoal administrativo.

«A resolução desta situação torna-se mais premente se tivermos em conta o facto de existirem cerca de 12 mil utentes sem médico de família nesta Freguesia, além de se ter concentrado o serviço de atendimento complementar (vulgo urgência) de todo o concelho, apenas para o período do fim-de-semana, nas instalações de saúde da Baixa da Banheira», salienta, em nota de imprensa, a autarquia.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: