Duodécimos rejeitados

«A esmagadora maioria dos trabalhadores de grandes empresas do distrito rejeitou receber os seus subsídios de férias e de Natal em duodécimos», informou anteontem a União dos Sindicatos de Setúbal, dando como exemplos o pessoal das grandes superfícies comerciais, da transportadora TST e de importantes unidades industriais, como a Parmalat, a Visteon, a Fisipe, a EDP, a Lisnave, a Portucel, a Delphi, a Autoeuropa e outras deste parque industrial.

Para a USS/CGTP-IN, esta rejeição deixa bem expressa a vontade dos trabalhadores de continuarem a manter o pagamento dos subsídios de férias e de Natal conforme o estipulado, recusando que sejam repartidos por doze meses. Foram assim contrariadas, por mais um ano, as medidas constantes do Orçamento do Estado, congratula-se a União.

 

Dia nacional de luta

As estruturas distritais da CGTP-IN estão a anunciar algumas das acções já decididas para o dia nacional de luta, que a central convocou para 1 de Fevereiro.
Trabalhadores dos distritos de Lisboa e Setúbal vão concentrar-se no Cais do Sodré, às 15 horas, seguindo para os Restauradores.
Em Braga, a concentração está marcada para as 15 horas, no Parque da Ponte.
Também para as 15 horas, foi anunciada uma concentração em Santarém.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: