Breves
Península Coreana

O ministério público sul-coreano pediu 20 anos de prisão para um deputado acusado de ser partidário de um levantamento contra o governo e apoiante da Coreia do Norte.

A proliferação destas acusações na Justiça da Coreia do Sul ocorre quando a República Popular Democrática da Coreia (RPDC) avançou com propostas visando reduzir a tensão na Península. A 16 de Janeiro, a Comissão Nacional de Defesa da RPDC propôs a Seul a interrupção de todas as manobras militares (incluindo as conjuntas norte-americanas e sul-coreanas), das provocações e operações de vigilância máxima, disponibilizando-se para, neste último aspecto, dar o primeiro passo.

Pyongyang apelou, também, a medidas conjuntas para evitar um holocausto nuclear, frisando que se tal se concretizar, desde logo pela não transferência de mais armamento nuclear dos EUA para a Coreia do Sul, «todas as questões que nos separam, grandes e pequenas, podem começar a ser resolvidas».


Brasil

Milhares de «sem-tecto» brasileiros exigiram uma habitação digna. A manifestação de dia 22 em São Paulo sucede à ocupação, a 29 de Novembro, de uma área no Sul da cidade, baptizada de Nova Palestina, onde, desde então, acampam oito mil famílias. Outros acampamentos semelhantes do Movimento dos Trabalhadores «Sem-Tecto» resistem na metrópole.

Na última década, os governos liderados pelo PT lançaram a construção de três milhões de casas, metade das quais já entregues. Recentemente, a presidente Dilma Rousseff realçou o objectivo de, no final do seu mandato, chegar aos 2,7 milhões de habitações.


Afeganistão

Dez mil soldados norte-americanos ficarão no Afeganistão se o presidente Barack Obama acolher a proposta mais recente do Pentágono, noticiou, dia 22, o Wall Street Journal. Por firmar está, ainda, o «acordo de segurança» com as autoridades afegãs, que Cabul tem adiado devido à manutenção por parte dos ocupantes da imunidade perante a Justiça, bem como da liberdade total de realizarem operações militares.

Os políticos locais afirmam, entretanto, que manterão as conversações de paz com o movimento talibã, o qual só aceita depor armas após a saída das tropas estrangeiras. Washington, por seu lado, vai alimentando a teoria do Estado falhado. Ainda a semana passada emitiu um relatório onde constata que milhões de dólares doados ao Afeganistão foram desbaratados.

 


Turquia

A purga na polícia promovida pelo governo turco prosseguiu, a semana passada, com o despedimento de quase 800 agentes e oficiais em Ancara e Izmir. Desde Dezembro, adiantam fontes locais citadas pela Lusa, já terão sido destituídos ou dispensados mais de seis mil uniformizados.


Tunísia

A nova Constituição tunisina foi aprovada, texto que, três anos depois do derrube de Ben Ali, avança na consagração do Estado laico e na separação de poderes, e oferece garantias em matéria de liberdades e direitos sociais e laborais. Paralelamente, o governo de transição assumiu funções consolidando a saída da crise política desencadeada no Verão com o assassinato de dois dirigentes populares.


Nuclear

O Pentágono suspendeu 92 oficiais da força responsável pelo arsenal atómico na sequência do escândalo de fraudes nos exames de acesso àquelas unidades militares.


Moçambique

Governo moçambicano e Renamo acordaram os nomes dos observadores nacionais que irão registar a evolução das conversações entre as partes, confirmou o negociador-chefe das autoridades de Maputo.


Despedimentos

Pelo menos 1700 trabalhadores da Bombardier vão ser dispensados pelo fabricante canadiano em Montreal e no Kansas, nos EUA. Já o fabricante nipónico de componentes electrónicos Renesas anunciou o despedimento de 5400 pessoas no Japão, corte de 25 por cento da sua força laboral no país que se junta aos mais de mil despedimentos anunciados nas unidades da empresa na Europa.


Bahrein

O regime pretende dissolver o Conselho Islâmico dos Ulemas, entidade que se tem destacado na oposição à ditadura liderada por Al-Kahlifa. O processo judicial foi desencadeado dias depois de milhares de pessoas terem voltado a manifestar-se pela democratização do país.