Prazo de inscrição nas Finanças volta a ser adiado
Agricultores manifestam-se em Lisboa
Abril de luta!

A luta forçou o Executivo PSD/CDS a adiar o prazo das novas imposições fiscais dirigidas aos agricultores. Exigindo a sua anulação, a CNA e as suas filiadas vão realizar, no início do mês de Abril, uma grande manifestação em Lisboa.

 

«O Governo continua a querer obrigar todos os pequenos e médios agricultores a colectarem-se nas Finanças – agora até 30 de Abril – e a passarem facturas sempre que vendam um litro de vinho, umas batatas, couves ou um coelho», adverte a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), informando os agricultores que, depois de se colectarem, vão passar a receber «notificações para pagarem contribuições na Segurança Social».

Se não pagarem, os agricultores deixarão de receber o «gasóleo verde» e não poderão candidatar-se a novos projectos de investimento. «Tudo isto são já más consequências deste processo da inscrição obrigatória nas Finanças», salienta a CNA, adiantando que «no espaço de um ano, o Governo teve já de adiar por quatro vezes o prazo de inscrição obrigatório nas Finanças, o que, só por si, demonstra que a medida é confusa, desadequada e injusta».

Neste sentido, para exigir a anulação destas novas medidas fiscais, a CNA e as suas filiadas agendaram para o início do mês de Abril, em Lisboa, uma concentração nacional, que servirá ainda para reclamar, entre outras medidas, mais investimento público na agricultura familiar.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: