Congresso de luta<br>em Alcains

A 1 de Fevereiro, dia nacional de luta, trabalhadores do distrito manifestaram-se na Covilhã, numa acção promovida pela USCB


No Centro Cultural de Alcains, realizou-se no dia 8, sábado, o 7.º Congresso da União dos Sindicatos de Castelo Branco.

Foram aprovados o Plano de Acção para 2014-2018 e o Plano de Desenvolvimento e Progresso, que contém as principais propostas e orientações para a luta contra o empobrecimento crescente da região. Com mandato para quatro anos, foi eleita a Direcção da USCB/CGTP-IN, que assume a responsabilidade de continuar, alargar e intensificar a luta dos trabalhadores e a acção sindical no distrito.

Ao longo do dia, muitos foram os temas abordados em cerca de 25 intervenções. Num contexto de fragilidade e constante ataque aos direitos dos trabalhadores, foram dadas informações acerca da situação na região, nos locais de trabalho e da acção dos delegados e dirigentes dos sindicatos filiados na estrutura distrital da CGTP-IN. Foram valorizadas as muitas lutas travadas em empresas e serviços, bem como jornadas de convergência, designadamente no quadro de acções de âmbito nacional.

Para além de mais de uma centena de delegados, em representação dos sindicatos com implantação no distrito, marcaram presença neste congresso Arménio Carlos, Secretário-geral da CGTP-IN, que interveio no encerramento, e diversos convidados institucionais, entre os quais uma delegação do PCP.

No final do congresso, após a actuação do Grupo de Concertinas da ARCA, de Alcains, muitos dos participantes desfilaram, em manifestação, do Centro Cultural até ao Largo de Santo António.

 



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: