Aconteu
Governo rouba mais um Carnaval

Pelo terceiro ano consecutivo, o Governo PSD-CDS/PP decidiu não conceder tolerância de ponto aos funcionários públicos na tradicional terça-feira de Carnaval, que se assinala este ano no próximo dia 4 de Março.

No final da reunião do Conselho de Ministros, dia 20, o ministro da Presidência e Assuntos Parlamentares, Luís Marques Guedes, afirmou não haver «nenhuma alteração» relativamente à posição que o Governo tomou «já vai para dois anos». E, segundo o ministro, o roubo do Carnaval é para manter mesmo depois de uma eventual saída da troika. 

Como nos anos anteriores, tal posição não é seguida por amplo conjunto de autarquias, que mantêm o feriado para os seus funcionários, bem como em geral no sector privado, onde as convenções colectivas salvaguardam o direito a gozar o Carnaval.


Dívida atinge 129% do PIB

A dívida das administrações públicas fechou o ano de 2013 nos 129 por cento do Produto Interno Bruto (PIB), acima da meta do Governo (127,8%), constante no Orçamento do Estado para 2014.

Segundo mostram os dados do Boletim Estatístico do Banco de Portugal, divulgados dia 20, o montante da dívida pública atingiu assim os 213 390 milhões de euros, contra os 204 844 milhões de euros (124,1% do PIB) registados no final de Dezembro de 2012.

O rácio da dívida pública em percentagem do PIB tem vindo a aumentar ao longo dos últimos anos e passou de 108,3 por cento em 2011, para 124,1% em 2012 e 129 por cento em 2013.


China reduz pobreza

O número de chineses que vivem abaixo da linha de pobreza diminuiu para 82,49 milhões em 2013, ou seja uma redução nominal de 16,5 milhões de indivíduos, revelou o Gabinete Nacional de Estatísticas da China na segunda-feira, 24.

Os chineses que vivem com menos de 2300 yuan (280 euros) por ano correspondem agora a seis por cento da população do país. Ao mesmo tempo, o rendimento anual disponível per capita da população urbana (53,73% do total) cresceu sete por cento em relação a 2012, para 26 955 yuan (3200 euros.

Nas zonas rurais, os rendimentos subiram 9,3 por cento, para 8896 yuan anuais (1060 euros).

Nas últimas três décadas, a economia chinesa cresceu em média cerca de dez por cento ao ano, tornando-se a segunda maior do mundo, a seguir aos Estados Unidos da América. Todavia, o Produto Interno Bruto per capita fica-se pelos seis mil dólares (4367 euros), menos de um terço do valor registado em Portugal.


Corpo de Sophia vai para o Panteão

A Assembleia da República votou por unanimidade, dia 20, a trasladação para o Panteão Nacional do corpo escritora Sophia de Mello Breyner Andresen considerada uma das maiores poetisas portuguesas de sempre.

Natural do Porto, a autora faleceu em 2 de Julho de 2004, na sua casa em Lisboa, aos 84 anos. Foi condecorada três vezes pela República Portuguesa e recebeu 13 prémios literários, entre muitas outras distinções.

Lutadora pelos ideais da liberdade e da justiça, assumiu-se como opositora à ditadura fascista e integrou o grupo de fundadores da Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos. Em 1975, foi eleita deputada à Assembleia Constituinte pelo Partido Socialista, partido de que se desvincula formalmente em 1979.

Sobre o 25 de Abril de 1974 escreveu: «Esta é a madrugada que eu esperava/ O dia inicial inteiro e limpo/ Onde emergimos da noite e do silêncio. E livres habitamos a substância do tempo».


Renzi passa<br>no Senado italiano

Matteo Renzi, incumbido de formar governo pelo presidente de Itália, obteve, na noite de segunda-feira, 24, um voto de confiança do Senado ao seu programa de governo para uma mudança «imediata e radical» no país.

Voluntarista e provocador, Renzi, de 39 anos, ex-presidente do município de Florença, já apelidado de «Berlusconi da esquerda», chegou a acordo com il cavalieri para realizar um vasto conjunto de reformas, que abrange a legislação laboral (mais flexibilização), o sistema administrativo do país (extinção das províncias) e ainda o sistema eleitoral, com a eliminação do Senado e a exclusão do parlamento das formações que não alcancem o patamar mínimo de oito por cento dos votos. Além disso, o partido que recolher 35 por cento dos votos terá automaticamente a maioria parlamentar.

Mostrando a sua fibra, Renzi não hesitou ameaçar directamente os representantes que aprovaram o seu governo: «Espero ser o último primeiro-ministro a precisar da confiança do Senado», disse.


Jornalista despedido vence prémio literário

Manuel Jorge Marmelo, escritor portuense, de 42 anos, que há cerca de um ano perdeu o emprego como jornalista, venceu, dia 20, o prémio literário Correntes d'Escritas/Casino da Póvoa, com a obra «Um mentira mil vezes repetida».

Quando subiu ao palco para receber a distinção, o autor lembrou a sua condição de desempregado, frisando: «Fui alvo da reestruturação da economia e custa-me perceber como transformar pessoas úteis em inúteis desempregados pode ser bom para a economia».



Resumo da Semana
Frases