Inverter a política agrícola que PS, PSD e CDS vêm impondo
Protesto em defesa da produção nacional
Justa luta dos agricultores
A Associação da Lavoura do Distrito de Aveiro (ALDA), com o apoio da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), realizou, quinta-feira, uma acção de luta que juntou produtores de batata e de leite, entre outros agricultores, em protesto contra os baixos preços à produção.

Image 16412

A iniciativa teve início em Válega, Ovar, com uma marcha lenta de tractores e outras viaturas que seguiram até Aveiro. «Grande parte dos agricultores está na iminência de perder as suas explorações, porque enfrentam grandes problemas e têm poucas perspectivas de sair do buraco em que o Governo os está a meter», criticou Albino Silva, presidente da ALDA.
Na Delegação da Direcção Regional de Agricultura do Centro, os agricultores entregaram um documento onde reclamam do Governo a garantia de escoamento, a melhores preços, à produção, do leite, carne, batatas, hortícolas e outras produções, e afirmam que é necessário controlar as importações e as manobras especulativas dos hipermercados, que «continuam a aplicar uma autêntica “ditadura comercial” com importações de tudo e de mais alguma coisa e com a imposição das suas marcas próprias e de baixos preços à produção nacional, como acontece com o leite, enquanto mantêm preços altos e especulativos ao consumidor».
Para ilustrar a situação, informam que o preço «do leite baixou quatro cêntimos nos últimos dois meses», «a carne bovina anda pelos três euros o quilo/carcaça», «as vacas já fora da produção leiteira têm de ser vendidas ao desbarato, quase sem preço no curral» e a batata será paga «a cinco ou seis cêntimos o quilo». Ao mesmo tempo, os agricultores continuam a ter que pagar «o gasóleo, a electricidade, as rações, os fertilizantes, os tratamentos, a preços muito caros», que os esmagam logo à partida.
Neste sentido, a ALDA reclama à ministra da Agricultura e ao Governo que se deixem de «propaganda fácil» e que «tomem as medidas urgentes para controlar e fiscalizar as importações de produtos agro-alimentares».
Nesta ocasião, o PCP manifestou novamente a sua solidariedade com a luta dos agricultores do distrito, sublinhando que este é o único caminho para inverter a política agrícola que PS, PSD e CDS vêm impondo – quer no Governo de Portugal, quer a partir do Parlamento Europeu (PE) – ao longo dos últimos anos. Na manifestação estiveram presentes Miguel Viegas, deputado do PCP ao PE, e Tiago Vieira, do Comité Central do PCP.

Lavar as mãos como Pilatos

A Associação da Lavoura contesta ainda o fim das quotas leiteiras em 2015, decisão que mereceu o apoio da ministra da Agricultura e do Governo. «Trata-se de uma má decisão que ameaça acelerar o fim da maior parte dos produtores nacionais de leite e que deve continuar a ser combatida por todos os envolvidos no sector leiteiro nacional», apela a ALDA, manifestando «a sua disponibilidade para convergir nessa luta».
«Os países que produzem excedentes e os maiores e mais intensivos produtores continuam a aumentar as suas produções e a encharcar-nos com leite a baixo preço», criticam os agricultores, considerando insuficientes os aumentos previstos para alguns pagamentos da Política Agrícola Comum (PAC) 2014-2020. Segundo os mesmos, «o Governo deve também pagar aos produtores pecuários e às organizações de produtores pecuários (OPP) a comparticipação pública pela Sanidade Animal que está com vários meses de atraso».
No documento entregue na Delegação da Direcção Regional de Agricultura do Centro, a ALDA reclama, de igual forma, a anulação das novas imposições fiscais sobre os pequenos e médios agricultores.

Protesto no Peso da Régua 
Extinção da Casa do Douro

Na quinta-feira, 24, dia em que os deputados da maioria PSD/CDS aprovaram na especialidade a proposta de lei do Governo que altera os estatutos da Casa do Douro (CD), que se transformará numa associação de direito privado e de inscrição voluntária, realizou-se uma vigília no Peso da Régua, promovida pela Associação dos Vitivinicultores Independentes do Douro (Avidouro), que, no último mês, promoveu uma manifestação contra a extinção da CD. No dia 27 de Junho uma delegação de dirigentes da Avidouro levou o protesto à Assembleia da República. Na passada semana foi feita uma «proclamação» pela unidade dos durienses em defesa da CD e lançado um abaixo-assinado para anulação da nova legislação, que, na sexta-feira, foi votada na globalidade (ver página 20).

Congresso da CNA

O VII Congresso da Confederação Nacional da Agricultura está marcado para o dia 23 de Novembro, no Pavilhão de Feiras e Exposições de Penafiel. A iniciativa integra-se nas comemorações do Ano Internacional da Agricultura Familiar.





 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: