Hoje, em luta

LUSA

Image 16406

Uma delegação da Fectrans desloca-se às instalações da Autoridade para as Condições do Trabalho para se tentar reunir com o inspector-geral. Em causa está a necessária intervenção da ACT face à aplicação ilegal do chamado «tempo de disponibilidade» pelo patronato no sector do transporte rodoviário privado de passageiros, que procura aumentar a jornada laboral e diminuir a remuneração. 
Os trabalhadores da escala do Porto da SPdH estão em greve uma hora e meia por turno para realizarem duas concentrações. O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos afirma que a acção se deve ao ambiente de degradação das relações de trabalho, bem patente no processo disciplinar e na suspensão aplicados a um trabalhador após um incidente/acidente, que teve da parte da administração a reacção oposta ao «estabelecido na legislação e normas regulamentares da UE».




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: