Aconteu
Taxa moderadora cobrada à força

O Governo pretende pôr em prática, a partir de Setembro, um sistema de cobrança coerciva das taxas moderadoras no Serviço Nacional de Saúde.
A medida foi confirmada, na segunda-feira, 18, pelo Ministério da Saúde, e consiste em incumbir a Autoridade Tributária da cobrança dos valores em atraso.
Condenando a iniciativa, o Movimento de Utentes da Saúde veio a público insistir na necessidade da revogação das taxas moderadoras, conforme propostas apresentadas na Assembleia da República, nomeadamente pelo grupo parlamentar do PCP.
«O ministro da Saúde está a obrigar ao pagamento de taxas sabendo que a maioria dos utentes, com o aumento do custo de vida, não o pode fazer», considera o Movimento.


Função pública perde 10 mil empregos

Durante o primeiro semestre do ano, a Administração Pública perdeu mais de dez mil trabalhadores, segundo a Síntese Estatística do Emprego Público divulgada, dia 14, pela Direcção-Geral da Administração e do Emprego Público.
Os dados mostram que no final do ano passado o sector das administrações públicas empregava 563 739 trabalhadores, número que no final de Junho era de apenas 552 959, ou seja, exactamente um saldo negativo de 10 780 funcionários.
A Administração Central perdeu 7999 funcionários, sendo que os restantes postos de trabalho suprimidos se dividem pelas autarquias e regiões autónomas.
No referido período registaram-se 33 mil saídas e de perto de 23 mil entradas. Entre os que já não estão ao serviço, contam-se 14 783 funcionários que foram colocados em mobilidade e outras situações.


Governo corta verbas no Superior

O Ensino Superior vai sofrer um corte de 1,5 por cento no Orçamento do Estado para 2015, segundo anunciou, dia 12, o Ministério da Educação.
Já no OE para este ano, o Governo diminuiu em 4,1 por cento as despesas com a Ciência e o Ensino Superior, prevendo poupar 27,3 milhões de euros em rescisões por mútuo acordo, aposentações de pessoal de quadro e diminuição da contribuição do Ministério da Educação e Ciência para a ADSE.
Em Julho último, o Conselho de Reitores das Universidades Portuguesas tomou a decisão unânime de reivindicar, junto do Governo, que o orçamento das universidades fosse pelo menos o de 2013.


Jéssica ganha o bronze em Zurique

Jéssica Augusto conquistou, dia 16, a medalha de bronze na maratona feminina dos Campeonatos Europeus de Atletismo, que terminaram no domingo, em Zurique, Suíça.
A atleta nascida em França e radicada em Braga já se tinha destacado nos Jogos Olímpicos Londres 2012, onde foi sétima na maratona, tendo-se sagrado vice-campeã europeia em 2010.
As prestações das atletas Filomena Costa, 15ª classificada, e Marisa Barros, 20ª, contribuíram para a conquista da medalha de prata por equipas, atrás da Itália e à frente da Rússia.


Almada promove música portuguesa

A primeira edição do festival «O Sol da Caparica», promovido pela Câmara Municipal de Almada no Parque Urbano da Costa da Caparica, foi um sucesso de público e é considerado como uma referência no roteiro de festivais de Verão.
«Este festival é dedicado à música portuguesa e à paz», salientou na noite de encerramento Joaquim Judas, presidente do município almadense, assegurando que «para o ano em Agosto e nos anos que se seguem o Sol da Caparica voltará».
Entre os dias 14 e 17, o evento registou uma enorme afluência de público que esgotou o recinto com capacidade para cerca de 20 mil pessoas. Pelos dois palcos passaram mais de 30 projectos musicais, cinema e outras expressões artísticas.


Locarno distingue Pedro Costa

O cineasta português Pedro Costa foi distinguido, dia 16, no Festival de Locarno, na Suíça, com o Prémio para o Melhor Realizador, pelo filme «Cavalo Dinheiro».
O filme foi concluído no ano passado, e teve estreia mundial nesta 67.ª edição do Festival de Locarno, na Suíça.
Além de melhor realização, Pedro Costa foi também distinguido em Locarno com uma menção especial do Prémio FICC/IFFS (Federação Internacional de Cineclubes).



Resumo da Semana
Frases