Não estão envolvidos dinheiros do Estado ou de grupos económicos
PCP lança campanha de fundos para alargar Festa do Avante!
«Mais espaço, mais Festa. Futuro com Abril – Avante com a campanha!»

A campanha nacional de fundos lançada pelo Partido para a aquisição da Quinta do Cabo da Marinha, que fará crescer a Festa do Avante!, tem o seu primeiro momento no próximo dia 4, num comício com o Secretário-geral na Quinta da Atalaia.

Image 16742

A edição deste ano da Festa do Avante! será para sempre lembrada pelo anúncio, feito por Jerónimo de Sousa logo na abertura, de que a Festa irá crescer com a aquisição da Quinta do Cabo da Marinha, contígua à Atalaia. Como então foi afirmado, a compra deste terreno permitirá uma maior valorização da Festa, o seu alargamento, melhores soluções para a reformulação dos seus espaços e enriquecimento dos seus conteúdos, para a melhoria de condições da sua preparação, funcionamento e acolhimento dos visitantes.

O alargamento da Festa do Avante! para os terrenos da Quinta do Cabo era uma aspiração antiga do Partido, nunca antes possível de concretizar. A oportunidade, que não podia ser desperdiçada, surgiu recentemente, tendo sido assumida a decisão de adquirir o terreno de sete hectares por 950 mil euros.

Três razões fundamentais estiveram na base desta opção: uma primeira é, desde logo, a aspiração de desenvolvimento da Festa, dos seus conteúdos e serviços, do seu alargamento, de uma Festa ainda maior e melhor; a segunda razão prende-se com a constatação de que a Festa estava condicionada em certas edições e momentos, quando o espaço atingiu situações próximas da ruptura. O desperdício da oportunidade agora surgida, e a compra da Quinta do Cabo por outra entidade ou para outra qualquer utilização, comprometeria – eventualmente de forma definitiva – a única verdadeira possibilidade de expansão da Festa do Avante! e a resposta a algumas das suas necessidades essenciais.

Já a terceira razão tem a ver com a existência de um projecto de prolongamento de uma via rodoviária (em parte já construída), que prevê a sua passagem pelo actual terreno, amputando uma parte do espaço da Festa, o que poderia criar problemas insuperáveis de não haver área de alargamento. Aproveitar a oportunidade de adquirir a Quinta do Cabo não só permite o desenvolvimento da Festa como, pelas razões expostas, significa garantir, no futuro, as condições mínimas para que a Festa se possa continuar a realizar com êxito.

Confiança no Partido e no povo

Tal como sucedeu com a aquisição da Quinta da Atalaia, em 1989 (como hoje, num momento difícil para os trabalhadores e para o povo), a decisão de avançar para a compra da Quinta do Cabo revela a confiança do Partido no colectivo partidário, nos visitantes e amigos da Festa, nos trabalhadores, na juventude, no povo português, ao mesmo tempo que assenta na convicção de que é possível resistir, enfrentar dificuldades, vencer obstáculos e projectar os valores de Abril no futuro de Portugal. À semelhança do que aconteceu em 1989, foi igualmente lançada uma campanha de fundos para custear a aquisição do novo terreno, que tem como lema «Mais espaço, mais Festa. Futuro com Abril – Avante com a campanha».

Sendo certo que uma campanha desta dimensão é muito exigente, assentando no empenho e disponibilidade dos militantes e amigos do Partido, nos amigos da Festa e em muitos outros democratas, é ponto assente que o PCP não dependerá para qualquer efeito, nem como é evidente para esta aquisição em concreto, de apoios públicos do Estado ou de donativos de grupos económicos e financeiros. Ela será assumida, sim, e com responsabilidade, entusiasmo e criatividade, pelas organizações, militantes e amigos do Partido.

Assumindo uma grande importância na afirmação do Partido e na melhoria das condições da Festa, a campanha de fundos é bem mais do que isso: é a confirmação de que o PCP tem a determinação, a confiança e a força necessárias para lutar e realizar o seu projecto de sociedade. Anunciada no dia 5 de Setembro pelo Secretário-geral do Partido, a campanha decorrerá até Abril de 2016, sendo a primeira grande iniciativa o comício de 4 de Outubro a realizar no terreno da Festa, com a participação de Jerónimo de Sousa.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: