Aconteu
Menos empresas e mais exploração

No final de 2013 havia 1 055 813 empresas não financeiras em Portugal, ou seja, menos 0,7 em comparação com o ano anterior. Estas unidades empregavam 3 435 566 pessoas, isto é, 2,2 por cento menos do que no período homólogo

Dados do Instituto Nacional de Estatística, divulgados dia 26, mostram que esta tendência descendente foi observada «em quase todos os sectores de actividade e regiões de localização da sede».

No entanto, ao mesmo tempo que o INE observa uma redução de 0,8 por cento do volume de negócios, assinala em contrapartida um crescimento nominal de 0,5 por cento do Valor Acrescentado Bruto (VAB) do total das empresas não financeiras.

Este crescimento do VAB, conjugado com o decréscimo dos gastos com pessoal (de 1,7%), traduziu-se num aumento significativo do excedente bruto de exploração das empresas (de 4,5%), em particular nos sectores do comércio e do alojamento e restauração, acrescenta o INE.


Associações comemoram Dia do Idoso

As associações de reformados e pensionistas assinalaram ontem, quarta-feira,1, o Dia Internacional do Idoso, com iniciativas de carácter cultural e político em todo o País.

Na véspera, em declarações à Lusa, Casimiro Menezes, presidente da Confederação Nacional de Reformados, Pensionistas e Idosos (MURPI), salientou que esta é «uma oportunidade para homenagear as pessoas idosas, prestando-lhes o justo reconhecimento pelo património de valores e realizações criadas ao longo das suas vidas».

No entanto, acrescentou, «constatamos que há um desprezo da sociedade por aqueles que não adquirem conhecimentos mais actualizados» e «uma atitude de exclusão dessas pessoas porque deixaram de estar na cadeia de produção».

Por isso, são necessárias medidas que garantam «a autonomia social e financeira dos idosos» e proporcionem cuidados de saúde e sociais de acordo com as suas necessidades e não do «tipo caritativo».

O MURPI foi pioneiro no movimento associativo de reformados e conta actualmente com 170 associações filiadas.


Teatro Extremo fez 20 anos

O Teatro Extremo de Almada assinalou, dia 26, o seu 20.º aniversário com a estreia da peça «Depois de Darwin», de Timberlake Wertenbaker, com encenação de Ana Nave.

A peça mostra a relação difícil entre o comandante do navio «Beagle», o capitão Robert FitzRoy, homem crente na origem divina do ser humano, e as interrogações suscitadas por Darwin perante a observação que faz da natureza ao longo de viagem de circum-navegação de cinco anos, em que fundamentou a sua teoria da evolução e descrita no livro «A Origem das Espécies».

Em declarações à Lusa, o director do Teatro Extremo, Fernando Jorge, explicou que se trata de «um trabalho que se enquadra no projecto da companhia intitulado “Em Cena a Ciência”, que procura estabelecer uma ligação entre a arte, o teatro e a ciência».


Campeões em ténis de mesa

A selecção portuguesa de ténis de mesa sagrou-se, no domingo, 28, campeã da Europa da modalidade pela primeira vez, ao derrotar a Alemanha, por 3-1, na final por equipas, que se disputou no Meo Arena, em Lisboa.

Na disputa entre as duas melhores equipas continentais, Marcos Freitas, quarto do ranking europeu, conquistou o ponto decisivo, ao bater o número dois, Timo Boll, por 3-1, negando à Alemanha o seu sétimo título consecutivo.

Depois de ter conquistado o terceiro lugar no Europeu de 2011, e de ter chegado aos quartos-de-final dos Jogos Olímpicos, a selecção nacional atingiu agora o ponto mais alto da história da modalidade em Portugal.


ANMP exige parecer ao Governo

A Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP) reclamou, dia 26, que o Governo divulgue o parecer da Procuradoria-Geral da República sobre os acordos colectivos para a manutenção das 35 horas de trabalho.

A ANMP respondeu assim à pretensão do Executivo de negociar com as autarquias os acordos colectivos celebrados por estas com os sindicatos, alegando que o dito parecer lhe confere esse direito.

Porém, a ANMP insiste em que «lhe seja dado a conhecer esse documento», e só depois se pronunciará.



Resumo da Semana
Frases