Em mil localidades de 22 países
Protesto contra o TTIP

Milhares de pessoas participaram, dia 11, um pouco por toda a Europa, na jornada de acção contra o acordo de livre comércio entre os EUA e a União Europeia conhecido por TTIP (Associação Transatlântica para o Comércio e Investimento).

Promovidas por diversas organizações e movimentos, as acções tiveram como objectivo denunciar um acordo negociado em completo segredo, cujo conteúdo se adivinha como um ataque frontal aos interesses dos povos em benefício das multinacionais.

A par do TTIP está também a ser negociado o CETA (Tratado Económico e Comercial entre a UE e o Canadá) e o TISA (Acordo sobre Comércio de Serviços), baseados em pressupostos idênticos, ou seja, eliminar as últimas barreiras que protegem a economia europeia, em prol do domínio completo das grandes transnacionais de ambos os lados do Atlântico.

Já na sua sétima ronda de negociações, o TTIP poderá ser concluído até final do presente ano, sem qualquer debate público sobre as consequências sociais e económicas para os diferentes países.

Os movimentos sociais exigem que a Comissão Europeia publique todos os documentos das negociações, sublinhando que «sem transparência não pode haver um processo democrático genuíno».

No dia de acção europeu estavam anunciadas iniciativas em mais de mil localidades de 22 países, nomeadamente no Reino Unido, Alemanha, França, Itália, Espanha, Grécia, Holanda, Polónia, República Checa e países escandinavos.




 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: