Aconteu
Recessão atinge crianças

A crise económica arrastou para a pobreza 2,6 milhões de crianças nos países mais ricos do planeta, desde 2008, aumentando para 76,5 milhões as crianças pobres no mundo desenvolvido.
Os dados constam num relatório da UNICEF, apresentado dia 28, em Roma, que defende políticas de protecção social sólidas como «um factor decisivo na prevenção da pobreza».
O documento, intitulado «Crianças da Recessão: o impacto da crise económica no bem-estar das crianças nos países ricos», analisa dados oficiais de 41 países da União Europeia e da OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento da Europa).
Em 23 países a pobreza infantil aumentou desde 2008, tendo o aumento da taxa sido superior a 50 por cento na Irlanda, Croácia, Letónia, Grécia e Islândia.
Na Grécia, em 2012, o rendimento mediano dos agregados familiares com crianças baixou para os níveis de 1998, o que representou uma perda equivalente a 14 anos de progresso em matéria de rendimentos.
Seguindo o mesmo critério, a Irlanda, o Luxemburgo e a Espanha perderam uma década; a Islândia perdeu nove anos; e Portugal, a Itália e a Hungria perderam oito anos.
Outra das conclusões do relatório é que «a recessão afectou com especial dureza os jovens entre os 15 e os 24 anos de idade, tendo o número dos que não estão a estudar, a trabalhar ou a receber formação profissional aumentado de forma alarmante em muitos países». Na União Europeia, 7,5 milhões de jovens entraram nesta categoria.


Surfista português é campeão mundial

O português Vasco Ribeiro conquistou, dia 29, na praia de Ribeira D'Ilhas, na Ericeira, o título mundial de surf de juniores, detido até agora pelo brasileiro Gabriel Medina.
Depois de se ter sagrado campeão europeu da categoria este ano, o surfista de Cascais, campeão nacional em 2011, 2012 e 2014, impôs-se ao brasileiro Italo Ferreira, conquistando 17,33 pontos (9 e 8,33), contra 12,77 (6,17 e 6) do adversário.
O atleta, que se encontra 53.º lugar no Circuito Mundial de Qualificação (WQS), torna-se assim o primeiro português a conquistar o importante troféu. Na prova distinguiu-se ainda Tomás Fernandes que alcançou a terceira posição.


«Alentejo, Alentejo» premiado na Colômbia

O documentário «Alentejo, Alentejo», do realizador Sérgio Tréfaut, foi eleito o melhor documentário do Festival Internacional de Documental DocsBarcelona + Medellín, que terminou, dia 23 de Outubro, na Colômbia.
O filme sobre o cante alentejano integrou a selecção oficial e acabou por conquistar o prémio principal.
Na mesma semana, dia 31, a Assembleia da República saudou por unanimidade o parecer positivo de uma comissão de especialistas da UNESCO à candidatura do cante alentejano a Património Cultural Imaterial da Humanidade.
O voto, apresentado por todas as bancadas parlamentares, expressa o desejo de que a candidatura «possa alcançar êxito definitivo e consagração mundial ainda no corrente ano».


Nova baixa dos nascimentos

O número de nascimentos em Portugal desceu pela primeira vez, em 2013, abaixo dos 83 mil, fixando-se nos 82 787 nados vivos, menos 7054 face ao ano anterior, segundo as Estatísticas Demográficas do INE divulgadas dia 31.
O índice de fecundidade foi de 1,21 filhos em 2013 (1,28 em 2012), atingindo o valor mais baixo de sempre.
O relatório constata «a continuação da tendência de envelhecimento demográfico», resultante da redução do peso relativo da população jovem (de 14,8% em 2012 para 14,6 % em 2013) e da população em idade activa (de 65,8% para 65,6%), e do aumento da proporção dos idosos (de 19,4% para 19,9%).


SAAL patente em Serralves

O Museu de Serralves, no Porto, inaugurou, dia 31, a exposição «O Processo SAAL: Arquitectura e Participação 1974-1976».
O Serviço Ambulatório de Apoio Local (SAAL) surgiu na sequência da revolução de 1974, tendo por objectivo envolver as populações que residiam em condições precárias na resolução dos seus problemas habitacionais.


Espionagem de luxo nos EUA

Os vários serviços de informações dos EUA gastaram cerca de 68 mil milhões de dólares (54 mil milhões de euros) durante o ano orçamental de 2014, terminado em Setembro.
Segundo as autoridades federais revelaram dia 30, o programa nacional de informações, incluindo a CIA, custou 50,5 mil milhões de dólares e o programa militar de informações 17,4 mil milhões.



Resumo da Semana
Frases