Mexicanos não desistem <br> da verdade sobre os 43

Milhares de pessoas concentraram-se, dia 26, no centro da Cidade do México, capital do país, para exigirem verdade e justiça sobre o mais que provável massacre de 43 alunos da escola de Ayotzinapa, desaparecidos há três meses.

Pais, familiares e amigos das vítimas encabeçaram o protesto frisando que da parte do governo liderado por Peña Nieto faltam empenho e respostas claras, situação que, no entanto, não os fará desistir pois «estamos como no primeiro dia, com toda a nossa energia para continuar» a luta pelo apuramento do sucedido e das responsabilidades, garantiram.

Na noite de 26 para 27 de Setembro, os jovens terão sido atacados e presos por polícias corruptos, que os entregaram ao grupo mafioso Guerreros Unidos. O cartel, a mando do autarca de Ayotzinapa, terá assassinado os alunos e queimado os corpos, mas até ao momento só foi possível identificar os restos mortais de um dos adolescentes.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: