Aconteu
Casa do Douro pública!

A Associação dos Vitivinicultores Independentes do Douro (Avidouro) entregou anteontem, 27, na Assembleia da República (AR) uma petição com 2700 assinaturas em defesa da manutenção da Casa do Douro (CD) pública. O abaixo-assinado chegou à AR depois da extinção da dimensão pública da CD, de já ter terminado o concurso para a escolha da organização privada que lhe vai suceder e de o Estado ter avançado com um pedido de insolvência da instituição duriense.

«Esta mutação estatutária imposta à CD acaba por colocar o valioso património da instituição, nomeadamente o seu stock de vinho do Porto, sob controle do grande comércio e de outros que sempre foram inimigos do Douro», acusa a Avidouro. Daí a necessidade, reforçou a Associação, de se manter «a luta em defesa da CD genuína, instituição pública dotada de poderes públicos, representativa dos vitivinicultores e livre do controlo do grande comércio e seus cúmplices».

Na terça-feira teve ainda lugar uma audição, pedida pelo Grupo Parlamentar do PCP, ao secretário de Estado da Agricultura, José Diogo Albuquerque, sobre a CD. Este tema foi ainda abordado, no dia 20, durante uma audiência pedida pela Confederação Nacional da Agricultura (CNA) à ministra da Agricultura e do Mar.


Liberalização do sector do leite

Satisfazendo os objectivos dos grandes países produtores e da grande indústria transnacional de produtos lácteos, em Abril deixará de existir o regime de quotas leiteiras, o que poderá gerar uma situação verdadeiramente liquidatária do que resta deste sector em Portugal.

Para contrariar esta situação, os deputados do PCP no Parlamento Europeu estão a promover uma Declaração dirigida à Comissão Europeia, onde se exige a «manutenção do sistema de quotas no sector e a revogação da decisão de terminar este sistema já em 2015», o «estabelecimento de um volume de produção que ajuste a oferta à procura e o estabelecimento de um mecanismo de atribuição do direito à produção para corrigir as situações de discriminação actual» e «medidas para parar as operações de dumping entre os estados-membros, bem como a necessidade de criar instrumentos de regulação dos mercados, garantindo preços justos à produção, tendo em conta o custo dos insumos e dos preços ao consumidor, a fim de garantir uma distribuição justa do valor adicionado ao longo da cadeia de valor acrescentado do sector e evitando a concentração e intensificação da produção adicionada».

Este documento foi já subscrito por 11 deputados, oriundos de três grupos políticos e de nove estados-membros (Portugal, Espanha, França, Bélgica, Irlanda, Holanda, Alemanha, República Checa e Finlândia).

 


Pontes que nos unem

Está patente até ao dia 2 de Abril, no Museu da Cidade de Almada, na Cova da Piedade, a exposição «Pontes que nos unem». Em três pisos, fotografias, filmes, documentação (cartografia, álbuns, programas, folhetos, cadernos de encargos, bilhética, imprensa, entre outros) e peças (viaturas, ferramentas ou equipamentos), partilham com os visitantes testemunhos do processo de decisão, construção e transformação da Ponte 25 de Abril, a par da infra-estruturação viária na margem Sul, que acompanha o desenvolvimento e crescimento urbano na área metropolitana.

Esta mostra é promovida pela Estradas de Portugal, S.A., numa parceria com a Câmara Municipal de Almada.


Cidade Amiga da Juventude

A Casa da Juventude em Guimarães atribuiu ao município do Seixal o Prémio Cidade Amiga da Juventude. Na cerimónia, que decorreu no Centro Cultural Vila Flor, em Guimarães, no dia 20 de Dezembro, o concelho do Seixal obteve o terceiro lugar pelo trabalho que desenvolve na área da intervenção juvenil.

Esta é uma distinção implementada pela primeira vez, a nível nacional, e atribuída às cidades que mais apostam na juventude. Posteriormente, a Casa da Juventude irá entregar os dísticos e diploma aos municípios vencedores.

Março Jovem, Acções Jovens, Seixalmoda, Aescolamexe, Seixal Graffiti e Drive In Arte são iniciativas promovidas pela Câmara do Seixal, em parceria com as associações juvenis, para os jovens do concelho, para além das actividades regulares nos equipamentos municipais.

O concelho do Seixal está entre os municípios que mais apoiam o associativismo juvenil, com um trabalho continuado desde há mais de 20 anos.

O primeiro prémio foi atribuído a Évora e o segundo a Santa Maria da Feira.


Novo Lar em Alvalade

Um lar de idosos com capacidade para 60 utentes foi inaugurado ontem na vila de Alvalade. Este equipamento, da responsabilidade da Casa Povo de Alvalade, foi construído num terreno cedido pela Câmara de Santiago do Cacém e está orçado em cerca de 2,1 milhões de euros, comparticipado em 75 por cento por fundos comunitários. O projecto prevê a criação de 32 postos de trabalho.

A Casa do Povo de Alvalade gere ainda uma creche e jardim-de-infância com 50 crianças e um centro de dia com 90 utentes. Através do serviço de apoio ao domicílio, presta ainda assistência a 75 idosos, 25 dos quais sete dias por semana.


Morreu Demis Roussos

Demis Roussos morreu no domingo, aos 68 anos, em Atenas. O cantor grego fez parte de grupos como We Five e The Ídolos nos anos 60 do século passado, antes de se tornar vocalista da banda Aphrodite's Child, nos anos 70. Ao mesmo tempo iniciou uma carreira a solo, tendo vendido cerca de 60 milhões de álbuns em todo o mundo.

Apesar de se ter retirado há muito tempo, Demis Roussos gravou um disco em 2009, intitulado «Demis», e em 2013 foi condecorado com a Legião de Honra fancesa. Em entrevista à Paris Match, no ano em que comemorou 40 anos de carreira, afirmou: «Já vendi milhões desta porcaria. Não me arrependo de nada. Sempre soube adaptar-me, fazendo com que a tua mãe adore [a música] mesmo quando lhe junto sons rock.»



Resumo da Semana
Frases