Aconteu
Galp vende menos mas lucra mais

O resultado líquido da Galp Energia aumentou 63 milhões de euros em 2014, o que representa um crescimento de 20,2 por cento face ao período homólogo de 2013.

Num comunicado enviado, dia 9, à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, a empresa reconhece que as vendas e prestações de serviços recuaram 8,7 por cento (-1717 milhões de euros), passando de 19 620 milhões em 2013 para 17 904 milhões em 2014.

No entanto, o aumento da margem de refinação e dos volumes de gás natural liquefeito (GNL) permitiu um resultado consolidado positivo.

Na semana passada a petrolífera foi condenada pela Autoridade da Concorrência a pagar uma multa no valor recorde de 9,29 milhões de euros por práticas anticoncorrenciais.

A investigação concluiu que o procedimento da empresa é susceptível de penalizar os consumidores com preços mais elevados, já que os distribuidores de gás engarrafado da Galp Energia podem praticar preços e condições comerciais sem qualquer pressão concorrencial.


Indústria fecha ano em queda

O volume de negócios da indústria aumentou 0,8 por cento em Dezembro, face ao período homólogo anterior, mas o sector encerrou 2014 a perder 1,2 por cento, face a 2013.

Segundo dados do Instituto Nacional de Estatística, publicados dia 5, os agrupamentos de bens de consumo e de bens intermédios passaram de reduções de 7,4 e de 5,4 por cento, respectivamente, em Novembro, para aumentos de 2,6 e de 1,2 por cento em Dezembro.

O índice de emprego na indústria apresentou uma variação homóloga de 1,1 por cento em Dezembro, mas os índices de remunerações e de horas trabalhadas caíram 0,2 e 0,7 por cento no mesmo mês.


Tesouros do cinema

O museu dedicado ao realizador Ingmar Bergman, na Suécia, o Centro Eisenstein, em Moscovo, o Instituto Lumière, em França, e o museu Mundo de Tonino Guerra, em Itália, foram declarados «Tesouros da Cultura do Cinema Europeu».

A escolha, anunciada dia 4, foi feita pela Academia Europeia de Cinema, inaugurando uma iniciativa que pretende realçar «os lugares de carácter simbólico para o cinema europeu, lugares de valor histórico e que devem ser mantidos e protegidos para as futuras gerações».


Arquitectura vence prémios

Três projectos portugueses, um desenhado para a China por Siza Vieira, outro em Portugal pelo atelier Spaceworkers e outro em Cabo Verde pelo atelier OTO foram distinguidos com o Prémio Internacional Archdaily Building of the Year 2015.

Os vencedores foram anunciados dia 5, entre 70 finalistas escolhidos num universo de 3500 projectos de todo o mundo.

Álvaro Siza Vieira reconheceu que foi «com grande satisfação» que recebeu a notícia do prémio pelo Edifício de Escritórios da Fábrica Shihlien Chemical Industrial Jiangsu Co, realçando que foi «uma obra que correu muito bem, pelo grande empenho e apoio do dono» para «conseguir toda a qualidade».


Dança distinguida em Lausanne

O bailarino português Miguel Pinheiro e o japonês Ito Mitsuru, ambos alunos da Escola de Dança do Conservatório Nacional, em Lisboa, foram distinguidos na final do Prémio de Lausanne, realizada, dia 7, na cidade suíça.

Miguel Pinheiro foi distinguido com o prémio de interpretação de dança contemporânea, além de garantir uma das bolsas atribuídas pela competição, e Ito Mitsuru obteve o terceiro lugar na final do concurso.

Lançado em 1973, o Prémio de Lausanne constitui um dos mais exigentes certames de dança a nível mundial, para jovens entre os 15 e os 18 anos, na fase final de formação.


Recantos da Memória

«Recantos da Memória – palavras suspensas no tempo» é o título do livro de José Alfredo Matos, autor que decidiu recentemente organizar a publicação de um conjunto de poemas e intervenções públicas, produzidas ao longo dos anos.

Activista da CDE em 1969, empregado de escritório, sindicalista e funcionário político, José Alfredo foi ainda redactor do Jornal de Alenquer.

Como nos revela começou a escrever em 1976, mas a vida não lhe permitiu desenvolver essa actividade. Agora junta neste livro, com chancela da Chiado Editora, interessantes anotações do período da Revolução de 25 de Abril e momentos marcantes do processo contra-revolucionário que se lhe seguiu. Mas também aborda de frente as chagas sociais dos nossos dias, pois «A poesia pode aguçar o empenho/ Para que se faça a Revolução».



Resumo da Semana
Frases